Em momentos de crise, quando cada segundo conta, os militares especializados em Atendimento Pré-Hospitalar Tático (APH-T) são os heróis silenciosos que atuam para salvar vidas. Formados pelo Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (EAS), esses profissionais combinam coragem, conhecimento médico avançado e tecnologia de ponta para atuar em situações onde a segurança é um luxo e a vida humana pende por um fio.

Treinamento Rigoroso e Protocolos Internacionais

Durante o Exercício Conjunto (EXCON) Tápio 2023, os militares passaram por oficinas de treinamento de APH-Tático, uma reciclagem vital para garantir a eficácia em operações reais. O protocolo mundial Tactical Combat Casualty Care (TC-3), que segue a sequência MARCH, é a base desse treinamento. Cada letra desse protocolo representa uma etapa crítica de atendimento, desde o controle de hemorragias massivas até a prevenção da hipotermia. A Major Médica Carla Isabel dos Santos Silvestre, da Diretoria de Saúde da Aeronáutica (DIRSA), e a Capitão Médica Patrícia Bastos de Aguiar Martins Costa, do Esquadrão Falcão, são exemplos de profissionais que se dedicam a ensinar e aplicar esses protocolos, garantindo que cada militar esteja preparado para enfrentar os desafios do campo.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Prática em Cenários de Guerra e Desastres

i2381922185006313

A coordenação e a eficiência são vitais para o sucesso das operações em cenários de guerra. Helicópteros e aeronaves, como o SC-105 Amazonas e o H-60 Black Hawk, são ferramentas essenciais para evacuações médicas. O Capitão Médico Vinicius Guimarães Tinoco Ayres, do Hospital de Aeronáutica de Canoas, destaca a importância do treinamento prático, onde os militares aprendem a estabilizar vítimas em locais de difícil acesso, controlando sangramentos e garantindo a respiração. Além disso, técnicas de desencarceramento de vítimas, ensinadas com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Mato Grosso Sul (CBMMS), são vitais para o resgate em situações de acidentes aeronáuticos ou desastres.

Compromisso e Dedicação: A Missão de Salvar Vidas

i2381922185204222

O treinamento rigoroso, a dedicação e o compromisso com a vida são marcas registradas desses militares. Cada técnica aprendida, cada protocolo seguido, tem um único objetivo: salvar vidas. E, em cada missão, esses profissionais reafirmam o compromisso do Exército Brasileiro em proteger e servir a nação, mesmo nas situações mais adversas.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).