Assunção (Paraguai) – Nos dias 17 e 18 de agosto, o Adido de Defesa e do Exército e Chefe da Cooperação Militar Brasileira no Paraguai (CMBP), Coronel Nilberti Viana Gramosa, e integrantes da CMBP realizaram uma visita institucional aos sítios históricos da Guerra do Chaco.

A Guerra do Chaco, ocorrida entre 1932 e 1935, foi um conflito armado entre Bolívia e o Paraguai. Originou-se pela disputa territorial da região do Chaco Boreal, e se caracterizou por ser a maior guerra na América do Sul do século XX.

Durante as visitas, a comitiva brasileira conheceu locais estratégicos da guerra, como o Fortin Isla Po’i e o Fortin Boquerón.

O Fortin Isla Po’i foi o ponto de concentração estratégico do Exército Paraguaio, de onde partiram as tropas para a recuperação do Fortin Boquerón e de outros acidentes capitais. Esse forte foi o terceiro posto de comando do Tenente-Coronel José Félix Estigarribia.

 O Fortin Boquerón foi palco da Batalha do Boquerón, conhecida também como a batalha dos 20 dias. Foi a primeira batalha da Guerra do Chaco.

Essa importante atividade agregou novos conhecimentos acerca do Paraguai, permitindo um melhor entendimento de sua expressão militar por parte dos integrantes da CMBP.

Fonte: Aditância do Brasil no Paraguai

Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui