Militares que atuam no Comando Conjunto Ágata Amazônia apreenderam 1,8 tonelada de entorpecentes, quatro fuzis, 10 carregadores, 266 munições calibre 5,56 milímetros, 1,3 quilo de ouro, um telefone satelital e três embarcações de pequeno porte com motor de popa, utilizadas no transporte do material ilícito. As apreensões ocorreram entre 8 e 10 de maio no município amazonense de Japurá e faz parte da Operação Ágata Amazônia, que teve início no dia 3 deste mês.

As atividades foram conduzidas por militares embarcados no Navio Patrulha Fluvial Amapá. A primeira ação, ocorrida no sábado (08), resultou na apreensão de 1,3 quilo de ouro, uma balança de precisão, duas armas, munições calibre 28 milímetros, 15 cilindros de oxiacetileno e animais silvestres. No domingo (09), nas proximidades do Lago do Tabaco, em Japurá, foram apreendidos 155 quilos de cocaína, 705 quilos de maconha procedente da Colômbia, duas embarcações e cerca de R$ 17 mil. Duas pessoas foram detidas por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas em um local onde funcionava a base para escoamento dos entorpecentes.

Na segunda-feira (10), mais 985 quilos de maconha, armamentos, munições e uma embarcação utilizada no transporte do material ilícito foram apreendidos pelos militares.

20210511_ag2.PNG

A Ágata é Operação Conjunta do Ministério da Defesa conduzida pela Marinha, Exército e Aeronáutica, com a participação de agentes da Polícia Federal e das Polícias Militar, Civil e Ambiental do Estado do Amazonas. A iniciativa reprime e previne crimes transfronteiriços. As ações são deflagradas na região da Tríplice Fronteira, nos rios Solimões, Içá e Japurá.

Com informações do Comando Conjunto Ágata Amazônia
Fotos: divulgação do Comando Conjunto Ágata Amazônia

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui