No dia 5 de maio, a cidade de Estrela, localizada a aproximadamente 100 km de Porto Alegre, recebeu um Hospital de Campanha operacionalizado pelo Exército Brasileiro. Esta ação é uma resposta direta às necessidades emergentes de saúde da população local, severamente impactada por intensas chuvas desde o final de abril. O hospital está equipado com instalações completas para a gestão de saúde em situações de emergência, incluindo salas de triagem, ambulatório, áreas de medicação, e uma enfermaria com capacidade para 40 leitos.

Alívio à infraestrutura local de saúde

blank

A estrutura montada pelo Exército tem um papel crucial em desafogar o sistema de saúde local, particularmente o hospital municipal de Estrela, que sofreu danos devido às inundações. O Hospital de Campanha do Exército está focado no tratamento de casos de média complexidade, enquanto pacientes com condições mais graves são transferidos para hospitais maiores, garantindo assim a continuidade e eficiência do tratamento médico necessário.

Expansão do apoio médico

O Exército Brasileiro planeja expandir este apoio com a instalação de mais dois hospitais de campanha, nas cidades de São Leopoldo e Eldorado do Sul. Esses hospitais estão sendo transportados do Rio de Janeiro e serão montados para fortalecer ainda mais a rede de suporte médico disponível para as comunidades afetadas.

Integração das ações de resposta

Essas medidas fazem parte da Operação Taquari 2, uma iniciativa coordenada pelo Ministério da Defesa, que envolve várias ações de suporte, incluindo o resgate de desalojados e ribeirinhos, bem como o fornecimento de transporte seguro para aqueles em áreas de difícil acesso. A operação destaca a capacidade do Exército de mobilizar recursos rapidamente e de maneira eficiente, mesmo sob condições climáticas adversas, graças ao adestramento constante das tropas.

Impacto da operação

A continuidade desses esforços pelo tempo que for necessário assegura que o Exército Brasileiro permanece um pilar de estabilidade e segurança em tempos de crise. A instalação do Hospital de Campanha em Estrela é um testemunho do compromisso do Exército com a saúde e o bem-estar dos cidadãos, proporcionando uma resposta crucial em momentos de extrema necessidade.

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).