O soldado João Ferreira da Silva, o primeiro sergipano a perder a vida em combate durante a Segunda Guerra Mundial na Itália, deixa um legado de bravura e sacrifício. Originário de Estância, Sergipe, seu ato de heroísmo é uma lembrança importante dos esforços brasileiros no conflito global.

Memória Preservada em Monumentos

A memória de João Ferreira da Silva é honrada em dois locais significativos: no Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial no Rio de Janeiro, onde seus restos mortais descansam, e no cemitério de Pistóia, na Itália. Em Pistóia, uma placa com seu nome marca o local onde os soldados brasileiros foram inicialmente enterrados, que agora serve como um monumento votivo.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Imagem do Soldado Sergipano

A foto de João Ferreira da Silva é um poderoso lembrete de sua juventude e do preço pago pela paz. Sua imagem representa não apenas sua própria história, mas também a dos muitos brasileiros que lutaram e morreram em terras distantes durante a Segunda Guerra Mundial.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).