Em uma iniciativa inédita, o CCOPAB apoia o Colégio de Defesa da CPLP com um curso especializado em UN CIMIC, visando aprimorar as capacidades de interação entre militares e civis em operações de paz.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Entre os dias 18 e 22 de março de 2024, o Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) protagonizou um momento significativo para a cooperação internacional em defesa e segurança, ao realizar o Treinamento Especializado em Coordenação Civil-Militar da ONU (UN CIMIC) em apoio à 5ª Edição do Colégio de Defesa da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). Este treinamento, uma pedra angular na formação de militares e civis envolvidos em operações de paz, teve como cenário as instalações da Escola Superior de Defesa (ESD), em Brasília (DF).

Educação Híbrida: A Combinação do Ensino a Distância com a Prática

A inovação pedagógica marcou este curso através da implementação de um modelo híbrido de ensino. As atividades iniciaram-se com duas semanas de ensino a distância (EAD), proporcionando aos participantes uma sólida base teórica, seguidas por uma fase presencial intensiva focada em aplicação prática. Este formato não só otimizou o tempo de aprendizado, como também permitiu um aprofundamento significativo nos temas abordados.

Diversidade e Intercâmbio Cultural

O treinamento contou com a presença de 10 alunos, representando um rico mosaico de experiências e culturas. Entre eles, estavam membros do Exército Brasileiro, da Marinha do Brasil e da Força Aérea Brasileira, além de participantes internacionais de Moçambique e Portugal. Esta diversidade proporcionou um ambiente propício ao intercâmbio de conhecimentos e à formação de uma rede de profissionais capazes de atuar de maneira coordenada em ambientes multiculturais e multidisciplinares.

Objetivos e Competências Desenvolvidas

O curso focou na apresentação das funções e conhecimentos específicos relacionados ao Sistema de Assuntos Civis da ONU, preparando os participantes para enfrentar os desafios encontrados em missões de paz, onde a coordenação eficaz entre os componentes civil e militar é crucial. Os temas abordados incluíram planejamento conjunto, negociação, comunicação intercultural e gestão de projetos, entre outros aspectos fundamentais para a atuação em ambientes complexos e voláteis.

Compromisso com a Paz e a Segurança Internacional

A realização deste treinamento reafirma o compromisso do Brasil e dos países membros da CPLP com a manutenção da paz e da segurança internacional, destacando o papel fundamental da educação e do treinamento na promoção de uma cultura de paz e na preparação de profissionais qualificados para contribuir de forma efetiva em operações de paz sob a égide da ONU.

A colaboração entre o CCOPAB e o Colégio de Defesa da CPLP simboliza um avanço significativo no fortalecimento das capacidades de coordenação civil-militar, essenciais para o sucesso das missões de paz e para a construção de um mundo mais seguro e pacífico. Através de iniciativas como esta, o Brasil e os países da CPLP continuam a demonstrar seu engajamento e liderança na arena internacional de defesa e segurança.

Luiz Camões
Luiz Camões destaca-se como um renomado profissional com uma carreira diversificada, marcada por significativas contribuições nos campos militar, jornalístico e documental. Com uma trajetória iniciada em 2001, ele se consolidou no cenário audiovisual, atuando na produção e direção de programas televisivos para a Rede Record e Rede Bandeirantes. Além disso, é reconhecido pela sua habilidade em inovar, desenvolvendo novos formatos que capturam o interesse do público. Em sua fase atual, o Jornalista Camões empreende em um projeto ambicioso que conjuga informação e participação ativa, com o objetivo de promover a Base Industrial de Defesa e Segurança e as Forças Armadas. Seu trabalho não apenas esclarece sobre as intrincadas redes de defesa e segurança do país, mas também inova ao introduzir o público às profissões militares e de segurança, diretamente nas linhas de frente de operações. A missão de jornalista é clara: tornar acessíveis ao grande público informações relevantes sobre profissões, atribuições militares e suas respectivas necessidades, utilizando um formato inovador e engajador. Este comprometimento reflete seu desejo de estreitar laços entre a sociedade civil e as instituições de defesa, fortalecendo a compreensão mútua e o respeito pelas funções vitais que desempenham.