Agencia Brasil

Em uma iniciativa que ilumina o caminho para os jovens entusiastas da ciência, a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) abre suas portas para a 27ª edição. Este evento anual, gratuito e aberto a estudantes dos níveis fundamental e médio de todo o Brasil, representa uma oportunidade ímpar para despertar e cultivar o interesse pela astronomia e astronáutica, ciências que exploram os vastos e misteriosos confins do universo.

Um Convite ao Conhecimento Estelar

A OBA estrutura-se em quatro níveis, adaptados às diferentes etapas da educação básica, assegurando que alunos de todas as idades possam participar de forma produtiva e enriquecedora. O exame, previsto para ocorrer de forma presencial no dia 17 de maio, abordará questões desafiadoras, divididas entre astronomia e astronáutica, estimulando a curiosidade e o raciocínio dos participantes.

Além da Competição: Uma Jornada de Aprendizado

Para os aspirantes a cientistas, a OBA oferece uma gama de recursos preparatórios, incluindo acesso a provas e gabaritos de anos anteriores, além de uma playlist especial no canal Física Total do YouTube, comandado pelo embaixador da olimpíada, professor Ivys Urquiza. Esses materiais são instrumentos valiosos para os estudantes mergulharem no estudo do cosmos, preparando-se não apenas para a competição, mas também para uma vida de exploração científica.

Reconhecimento e Oportunidades

Os participantes mais destacados, especialmente no nível mais avançado, têm a chance de representar o Brasil em competições internacionais, como a Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA) e a Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA), abrindo portas para experiências educacionais e culturais únicas.

Ademais, a OBA tem sido uma plataforma de lançamento para oportunidades acadêmicas, com diversas universidades reconhecendo o mérito dos medalhistas por meio de vagas e bolsas de estudo. Instituições como Unicamp, USP, Unesp, e Unifei são apenas algumas das que valorizam o desempenho excepcional dos jovens cientistas, evidenciando o impacto transformador da olimpíada em suas trajetórias educacionais e profissionais.

Apoiadores da Missão

O sucesso da OBA é fruto de uma ampla rede de apoio, incluindo a Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), a Agência Espacial Brasileira (AEB), e o CNPq, além de patrocínios de instituições acadêmicas e empresas comprometidas com a promoção da ciência e educação. Em conjunto, esses apoios reforçam a missão da olimpíada de inspirar a próxima geração de cientistas, engenheiros e exploradores espaciais.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).