A Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) sediou, no dia 30 de novembro, uma importante visita de uma comitiva do Exército da França, liderada pelo General-de-Brigada Hervé Pierre, Comandante da 9ª Brigada de Infantaria de Marinha da França. O encontro, orquestrado pelo Gen Bda Sergio Manoel Martins Pereira Junior, Comandante da ECEME, teve como objetivo promover o intercâmbio de experiências e conhecimentos militares entre Brasil e França.

Objetivos e Atividades da Visita

Snapinsta.app 405216521 1068625537900062 5096739381486945964 n 1080

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A comitiva francesa, que incluía oficiais instrutores do Exército francês, teve a oportunidade de conhecer em detalhes a estrutura, missão e peculiaridades do ensino na ECEME. O evento foi marcado por palestras institucionais sobre a escola e apresentações realizadas pela comitiva francesa para o corpo docente, visando a troca de informações e experiências educacionais militares.

Foco na Educação e Cooperação Militar

A visita à ECEME também incluiu uma tour pelas instalações educacionais, com destaque para o Instituto Meira Mattos (IMM) e a Biblioteca “31 de Março”. Essas atividades sublinharam a importância da educação e da cooperação militar no fortalecimento das relações entre as forças armadas dos dois países.

Reforço nas Relações Militares Internacionais

Snapinsta.app 401400046 1319679115324363 8604071763969158656 n 1080

Este encontro entre as comitivas do Brasil e da França ressalta o compromisso contínuo dos dois países em fortalecer seus laços militares e cooperar em áreas de interesse comum. A visita é um reflexo do esforço contínuo em promover a compreensão mútua e o desenvolvimento conjunto no âmbito militar e de defesa.

Importância Estratégica da Colaboração Militar

A colaboração entre o Exército Brasileiro e o Exército Francês é fundamental para o desenvolvimento de estratégias, técnicas e conhecimentos militares. Essa troca de experiências contribui para aprimorar a capacidade operacional e educacional de ambas as forças armadas, refletindo positivamente na segurança e na estabilidade regional e global.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).