O evento, realizado nas instalações do Batalhão de Polícia do Exército na Tijuca, reuniu dezessete das principais instituições que empregam cães farejadores em suas operações. A competição foi acirrada, destacando a habilidade e o treinamento intensivo desses animais e suas equipes no rastreamento de substâncias proibidas. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) se destacou entre as participantes, garantindo um lugar no pódio com a conquista do segundo lugar.

A Performance de Serena

blank

Entre os participantes, a agente canina K9 Serena mostrou-se uma verdadeira especialista em detecção de entorpecentes. Com um faro excepcionalmente aguçado, Serena foi fundamental para o sucesso da equipe da PRF no torneio. A eficácia de cães como Serena é vital para as operações de segurança, ajudando na detecção de drogas ilícitas em operações de rotina e em eventos de grande escala.

Importância dos Cães Farejadores nas Forças de Segurança

Os cães farejadores são essenciais para as forças de segurança, especialmente em um país com desafios significativos no controle de narcóticos como o Brasil. Eles não apenas aumentam a eficiência das operações policiais, mas também atuam como um elemento dissuasório contra o tráfico de drogas. O sucesso desses cães nas competições é um reflexo direto do seu valor no campo, reiterando a importância do investimento contínuo em programas de treinamento especializado.

Reconhecimento e Futuro

O resultado obtido pela equipe da PRF e por Serena é uma prova do alto nível de preparação e dedicação dos agentes e seus parceiros caninos. Eventos como o 2° Torneio de Faro de Entorpecentes não só testam as habilidades dessas equipes como também promovem a troca de conhecimentos e técnicas entre as diversas instituições envolvidas, fortalecendo as capacidades nacionais em segurança pública e defesa.

Com informações da PRF

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).