Órgãos ambientais paraibanos trabalham em conjunto com a Marinha do Brasil em prol da conservação da Amazônia Azul

Em uma ação conjunta realizada no dia 26 de novembro, a Capitania dos Portos da Paraíba (CPPB) colaborou com vários órgãos ambientais para conscientizar e educar a comunidade náutica que frequenta o Parque Estadual Marinho de Areia Vermelha. Esta iniciativa reforça o compromisso com a preservação ambiental e a segurança no ambiente marinho.

Participação de Diversos Órgãos Ambientais

IMG 20231127 WA0001
Agente em ação de conscientização à comunidade náutica

A Superintendência de Administração do Meio Ambiente, o Batalhão de Polícia Ambiental, o Corpo de Bombeiros Militares e a Secretaria de Meio Ambiente de Cabedelo uniram forças nesta ação. As atividades de conscientização abordaram temas essenciais como a segurança da navegação, conservação ambiental, prevenção da poluição hídrica e poluição sonora. Essa colaboração entre diversos órgãos reflete um esforço integrado para proteger o meio ambiente marinho e garantir práticas sustentáveis.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Importância do Mar e da Amazônia Azul

Os órgãos ambientais paraibanos, juntamente com a Marinha do Brasil, têm a missão de disseminar a importância do mar e da conservação da Amazônia Azul. A Amazônia Azul, que abrange uma vasta área marítima brasileira, é fundamental para a biodiversidade, economia e segurança nacional, tornando essenciais as ações de conscientização e preservação.

Inspeções Navais para Segurança do Tráfego Aquaviário

Além das atividades de educação ambiental, foram realizadas Inspeções Navais, embasadas na Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário. Estas inspeções visam garantir e elevar os padrões de segurança da navegação, assegurando que as atividades marítimas ocorram de forma segura e responsável.

A ação conjunta da CPPB com os órgãos ambientais da Paraíba é um passo importante na promoção da conscientização ambiental e na garantia da segurança marítima. Este esforço colaborativo demonstra a responsabilidade compartilhada na proteção do ecossistema marinho e na promoção de práticas sustentáveis na região.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).