Brasília (DF) – A Chefia do Preparo da Força Terrestre conduziu, no período de 17 a 20 de outubro, a Reunião de Planejamento Anual do Adestramento Avançado e outras atividades com a participação dos oito Comandos Militares de Área (C Mil A), de seis Divisões de Exército, de 10 Forças de Prontidão, de sete Forças Vinculadas, dois Centros de Adestramentos e dos órgãos de direção setorial.

A reunião visou coordenar e integrar as atividades de Preparo do Comando de Operações Terrestres (COTER) com os Comandos Militares de Área e suas respectivas organizações militares vinculadas. Foi ainda dicutida a gestão dos recursos físicos-financeiros planejados por meio do Sistema de Apoio ao Planejamento do corrente ano e que serão utilizados nos grandes exercícios de 2023.

O Comandante de Operações Terrestres, General de Exército Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, fez a abertura dos trabalhos abordando a importância do Preparo da Força Terrestre em tempos de normalidade. Outras autoridades realizaram explanações sobre aspectos do adestramento avançado da Força Terrestre, como o Chefe do Centro de Coordenação de Operações Logísticas, General de Divisão Flavio Mayon Ferreira Neiva, e o Chefe do Preparo da Força Terrestre, General de Brigada Alexandre Oliveira Cantanhede Lago.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Fonte: COTER

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).