Na tarde do dia 11 de maio, o Centro de Estudos Estratégicos (CEEEx), subordinado à 3ª Subchefia do Estado-Maior do Exército (EME), promoveu o workshop “A estratégia militar russa e suas implicações geopolíticas”, com o objetivo de debater as implicações geopolíticas decorrentes da atual postura estratégica russa.

O 3º Subchefe do EME, General de Divisão Leite, realizou a abertura do evento, destacando a importância desse tipo de atividade a respeito dos cenários e diagnósticos estratégicos, o que em muito contribui com a atualização do planejamento estratégico do Exército.

Participaram como expositores: o analista do CEEEx, Coronel R1 Guilherme; os pesquisadores do Núcleo de Estudos Prospectivos/CEEExprofessores Augusto Teixeira e Fernando Rodrigues; além da professora convidada Larlecianne Picolli, autora de relevante estudo sobre o tema em questão.

Também participaram como interlocutores o Adido Militar de Defesa do Brasil na Federação Russa, Coronel Santos Filho; e o representante do Comando de Operações Terrestres, Coronel Paulo Filho, dentre outros convidados e integrantes do CEEEx.

Após as exposições e os comentários dos interlocutores convidados, passou-se à fase de debates, em que, a partir de um concorrido intercâmbio de ideias e de compartilhamentos de percepções, os participantes puderam compor elementos e caracterizar a atual postura militar russa.

Atividades dessa natureza são de fundamental importância para a elaboração de panoramas estratégicos que subsidiam a visão de futuro da Força Terrestre.

O Centro de Estudos Estratégicos

O Centro de Estudos Estratégicos do Exército é subordinado ao Estado-Maior do Exército e foi criado com o objetivo de estudar e propor políticas e estratégias de nível militar (não operacional), bem como acompanhar e avaliar, no nível nacional, políticas e estratégias ligadas aos interesses da Força. Os trabalhos produzidos pelo Centro servem para subsidiar a Sistemática de Planejamento Estratégico do Exército (SIPLEx) e os planejamentos internos do EME, dos órgãos de direção operacional e dos órgãos de direção setorial. Além disso, o Centro é responsável por incrementar o relacionamento do Exército Brasileiro com a comunidade acadêmica, por meio da realização de seminários, participação em eventos acadêmicos e promoção de publicações sobre temas de defesa.

Fonte: Estado-Maior do Exército
Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui