Desde o amanhecer do dia 30 de abril, a região de Santa Maria, Rio Grande do Sul, tem enfrentado condições climáticas adversas com chuvas intensas afetando diversas áreas. Em resposta imediata, a 6ª Brigada de Infantaria Blindada – “Brigada Niederauer”, tem estado em regime de prontidão, mobilizando suas unidades orgânicas para prestar apoio essencial à Defesa Civil do estado.

Ações Coordenadas de Resgate e Assistência

blank

Logo nas primeiras horas do desastre, o Corpo de Bombeiros convocou o apoio da brigada para resgate na Vila Figueira, onde o 4º Batalhão Logístico enviou uma viatura Munk e um blindado “Berg Panzer” para a operação. A atuação prosseguiu no dia 1º de maio, com 13 militares e veículos, incluindo uma viatura blindada M113 e uma viatura de 5 toneladas do 3º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado, deslocando-se até a Usina Hidroelétrica de Dona Francisca para resgatar pessoal e substituir a equipe de trabalho, garantindo a continuidade operacional e a segurança da barragem.

Suporte à Saúde e Acomodação de Emergência

Além das operações de resgate, a brigada também desempenhou um papel crucial no transporte de pacientes e na logística de saúde. Uma viatura de 5 toneladas do 1º Regimento de Carros de Combate foi usada para transportar pacientes de São Sepé para Santa Maria em colaboração com o SAMU, cobrindo aproximadamente 50 km pela BR-392. Em Santa Cruz do Sul, o 7º Batalhão de Infantaria Blindado contribuiu com o empréstimo de colchões e auxiliou na montagem de abrigos no Parque da Oktober, além de ajudar na remoção de pessoas e materiais de áreas alagadas.

Compromisso Contínuo com a Comunidade

A 6ª Brigada de Infantaria Blindada está comprometida em ampliar as capacidades de resposta da Defesa Civil nas regiões afetadas e reitera seu compromisso de estar sempre pronta para estender sua “Mão Amiga”. Com ações coordenadas e uma resposta ágil às emergências, a brigada destaca sua capacidade de mobilização e apoio eficaz às comunidades atingidas, reforçando seu papel fundamental em defesa da pátria e auxílio à população em momentos de necessidade.

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).