O governo brasileiro, preocupado com a escalada de violência no Oriente Médio, anunciou a convocação de uma reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas. O objetivo é discutir e tomar medidas em relação aos recentes ataques a Israel originados da Faixa de Gaza. Atualmente, o Brasil ocupa a presidência do conselho, o que reforça sua responsabilidade em liderar as discussões sobre o tema.

Condenação e Solidariedade

Em uma nota oficial, o Brasil condenou veementemente os bombardeios e ataques terrestres a Israel. O governo brasileiro destacou que não há justificativa para a violência, principalmente contra civis, e pediu máxima contenção de todas as partes envolvidas. Além disso, o país expressou suas condolências às famílias das vítimas e manifestou solidariedade ao povo israelense.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Busca por Paz

Reforçando seu compromisso com a paz, o Brasil reiterou seu apoio à solução de dois Estados, onde Palestina e Israel coexistam pacificamente, respeitando fronteiras acordadas e reconhecidas internacionalmente. A nota também lamentou a deterioração da situação securitária entre Israel e Palestina, especialmente no ano que marca o 30º aniversário dos Acordos de Paz de Oslo.

Cenário Atual

Israel, após ser alvo de um massivo bombardeio, declarou Estado de Alerta de Guerra e iniciou a operação “Espadas de ferro”, com aviões de combate bombardeando alvos na Faixa de Gaza. A situação é crítica e requer uma intervenção internacional urgente para evitar mais derramamento de sangue.

Imagem de frimufilm no Freepik

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).