A Base Aérea de Campo Grande (BACG) está engajada em uma campanha de auxílio às vítimas das recentes enchentes que assolaram o Sul do Brasil, especialmente o Rio Grande do Sul. Após uma fase inicial de preparação intensiva de aeronaves e equipamentos para atuação direta na área do desastre, a Base agora expande seu esforço para incluir a coleta de donativos essenciais para as vítimas.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Mobilização de Recursos

Desde o início da crise, a BACG tem sido um ponto focal na resposta às enchentes, com seu pessoal trabalhando incansavelmente no suporte e resgate. “Toda a Base Aérea de Campo Grande sente muito pelo momento de dificuldade que nossos irmãos do Sul do Brasil estão passando”, afirmou um porta-voz da Base, refletindo o sentimento de solidariedade da equipe.

Coleta de Donativos

A nova fase de operações inclui a organização de uma coleta de donativos na entrada do Portão principal da Base, localizada na Praça do Avião. Os itens prioritários para doação foram especificados e os doadores são encorajados a trazer os produtos devidamente identificados e separados em embalagens por cada tipo de produto, facilitando a logística e distribuição rápida aos necessitados.

Itens Necessários

A Base não especificou os itens na comunicação, mas comumente são solicitados alimentos não perecíveis, água potável, produtos de higiene pessoal, roupas, cobertores, e medicamentos. Esses itens são cruciais para atender às necessidades imediatas das pessoas deslocadas por desastres naturais.

Continuidade do Apoio

A BACG reitera seu compromisso em continuar apoiando as operações de socorro enquanto houver necessidade. A cooperação com outros órgãos e a participação da comunidade são essenciais para o sucesso das missões de ajuda humanitária.

Marcelo Barros, com informações da Agência Força Aérea
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).