O Navio-Aeródromo Multipropósito (NAM) “Atlântico” desatracou no dia 26 de maio do estaleiro de Rio Grande (RS) para realizar uma operação conjunta com o Porta-Aviões Nuclear “George Washington” da Marinha dos Estados Unidos. A operação inclui a transferência de doações arrecadadas pela Marinha do Brasil (MB), que serão levadas até o litoral sul e distribuídas à população atingida por calamidades no estado do Rio Grande do Sul.

Transferência Vertical de Carga (VERTREP)

No dia 27 de maio, ocorrerá a transferência das doações entre os navios utilizando o método de reabastecimento vertical (VERTREP). Duas aeronaves brasileiras e duas norte-americanas serão empregadas para realizar a operação, que envolve a movimentação de materiais em alto-mar por helicópteros. Essa técnica é parte da Operação “Southern Seas – 2024”, que visa fortalecer a cooperação naval entre Brasil e Estados Unidos.

Doações e Apoio Logístico

As doações, incluindo água mineral, alimentos não perecíveis, ração e materiais de higiene e limpeza, foram arrecadadas e armazenadas pela Marinha do Brasil e transportadas pelo Centro de Distribuição e Operações Aduaneiras da Marinha (CDAM). Após a transferência, o NAM “Atlântico” retornará a Rio Grande para desembarcar os itens e entregá-los à Defesa Civil.

Esforço Logístico e Mobilidade

Segundo o Comandante da 1ª Divisão da Esquadra, Contra-Almirante Nelson de Oliveira Leite, a operação demonstra a capacidade logística e a mobilidade do NAM “Atlântico”. “Essa demanda pode surgir em qualquer lugar que se faça necessário, e o navio pode trazer pessoal e outras capacidades militares para apoiar ações de enfrentamento”, explicou o Contra-Almirante.

Operação “Taquari 2”

Desde o dia 30 de abril, a Marinha do Brasil tem atuado nas cidades gaúchas afetadas pelas chuvas. Mais de 2.000 militares, 11 helicópteros, 9 navios, 73 embarcações e 215 viaturas foram empregados para prestar auxílio à população. Até o momento, foram transportadas mais de 400 toneladas de donativos e 130 mil litros de água engarrafada.

Além disso, um Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais foi enviado para apoiar a Defesa Civil no resgate de pessoas, transporte de material, desobstrução de vias e recuperação de estruturas. Um Hospital de Campanha com 40 leitos foi montado na cidade de Guaíba, e o NAM “Atlântico” tem utilizado sua equipe de saúde para atender a população dos municípios ao sul da Lagoa dos Patos.