Copyright Airbus Helicopters

Em um marco significativo para a indústria aeroespacial e defesa, a Bundeswehr alemã e a Airbus Helicopters assinaram o maior contrato já realizado para o helicóptero multimissão H145M. O acordo inclui 62 pedidos firmados e 20 opções adicionais, totalizando 82 helicópteros. Este contrato representa também o maior pedido para o sistema de armamento integrado HForce da Airbus. Além disso, o contrato abrange sete anos de suporte para garantir uma entrada otimizada em serviço.

Distribuição e Função dos Helicópteros

Do total de helicópteros encomendados, 57 serão destinados ao exército alemão, enquanto cinco serão entregues às forças especiais da Luftwaffe. A multifuncionalidade do H145M o torna ideal para uma ampla gama de operações militares.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Compromisso da Airbus com Entrega e Qualidade

Bruno Even, CEO da Airbus Helicopters, expressou orgulho pelo contrato e reforçou o compromisso da empresa em garantir que a Bundeswehr receba os helicópteros de acordo com o ambicioso cronograma de entrega, que prevê as primeiras entregas já em 2024.

Capacidades do H145M

O H145M é um helicóptero militar biturbina leve e versátil, capaz de ser rapidamente reconfigurado para uma variedade de missões, desde ataque leve até operações especiais. Equipado com dois motores Turbomeca Arriel 2E e controle digital de motor (FADEC), o helicóptero oferece um avançado conjunto de aviônicos digitais Helionix, que inclui um piloto automático de 4 eixos. A aeronave é conhecida por sua acústica baixa, sendo o helicóptero mais silencioso de sua categoria.

Uso Global e Experiência Operacional

A família H145 já acumulou mais de sete milhões de horas de voo globalmente e é amplamente utilizada por forças armadas e policiais em todo o mundo. A Bundeswehr já opera helicópteros H145M LUH SOF e H145 LUH SAR, enquanto o Exército dos EUA utiliza quase 500 helicópteros da família H145 sob o nome de UH-72 Lakota. Outros operadores do H145M incluem Hungria, Sérvia, Tailândia, Luxemburgo e Chipre.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).