A carreira do Subtenente Gilson Debastiani é um exemplo notável de aprimoramento técnico-profissional dentro das Forças Armadas do Brasil. Sua experiência de sete anos na Amazônia foi o catalisador para o seu interesse em formas alternativas de fornecimento de energia elétrica, levando-o a iniciar um Mestrado em Energia na Agricultura em 2010 e, posteriormente, um Doutorado em Engenharia da Energia na Agricultura, concluído em 2022.

Contribuição para a Sustentabilidade no Exército

A pesquisa de Debastiani na área de energia sustentável já teve um impacto significativo nas operações do Exército Brasileiro. Sua dedicação à energia sustentável vai ao encontro das necessidades crescentes do Exército de obter energia elétrica de maneira mais sustentável, demonstrando como a inovação técnica pode contribuir para a eficiência e a responsabilidade ambiental nas forças armadas.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Desafiando a Zona de Conforto: Uma Lição de Desenvolvimento Pessoal

Debastiani enfatiza a importância de sair da zona de conforto para o crescimento profissional. Ele argumenta que a qualificação e o aperfeiçoamento técnico exigem dedicação, esforço, disciplina, comprometimento e sacrifícios, mas que o reconhecimento obtido – tanto dentro quanto fora do ambiente militar – compensa as abdicações feitas.

O Conhecimento como Maior Ativo

Para Debastiani, o principal benefício do aprimoramento pessoal é a capacidade de aplicar o conhecimento acadêmico no local de trabalho. Ele valoriza o conhecimento como o bem mais precioso, que se torna ainda mais poderoso quando utilizado e compartilhado, tornando-se parte integrante da rotina diária.

Reforçando os Valores Militares Através do Aprimoramento Contínuo

A trajetória de Debastiani reafirma o aprimoramento técnico-profissional como um valor fundamental no meio militar. Sua história serve de inspiração para outros militares e para a sociedade em geral, mostrando como a busca constante pelo conhecimento e pela inovação pode levar a realizações significativas e contribuir para o bem maior.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).