A XIX Operação Ricardo Franco, realizada no período de 8 de novembro a 12 de novembro, foi o coroamento da formação técnica e profissional dos futuros engenheiros militares. Participaram das diversas atividades junto às organizações militares do ambiente operacional amazônico 82 alunos do 5º ano do Curso de Formação e Graduação, do Curso de Graduação e do Curso de Formação do Instituto Militar de Engenharia (IME).

No dia oito de novembro, os participantes assistiram palestras das Organizações Militares do Comando Militar da Amazônia e do Comando Militar do Norte, que tiveram o objetivo de apresentar as atividades realizadas pelo Exército na Amazônia e estimular nos graduandos a noção da dimensão, das peculiaridades e da importância estratégica da região para o país.

Os alunos realizaram ações destinadas à aplicação prática dos conhecimentos teóricos adquiridos durante seus cursos, onde foram desenvolvidos estudos e trabalhos com objetivo de suprir as demandas científico-tecnológicas das organizações militares sediadas nas guarnições de Manaus, Boa Vista e Belém.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O Vice-Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia (VCh DCT) General de Divisão Luís Henrique de Andrade, acompanhou as atividades realizadas nas guarnições de Manaus e Boa Vista. No dia 10 de novembro, o VCh DCT e comitiva visitaram 1º Pelotão Especial de Fronteira, em Bonfim, no interior de Roraima, onde vivenciaram a rotina diária de um pelotão de fronteira.

A visita ao Comando Militar da Amazônia e ao Comando Militar do Norte, incluindo também suas organizações militares subordinadas, contribuiu sobremaneira para o conhecimento institucional dos alunos, a visualização de aplicação operacional da ciência e tecnologia no ambiente operacional amazônico e a verificação da importância do engenheiro militar no Exército Brasileiro.

Fonte: IME

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).