Google News

A XIX Operação Ricardo Franco, realizada no período de 8 de novembro a 12 de novembro, foi o coroamento da formação técnica e profissional dos futuros engenheiros militares. Participaram das diversas atividades junto às organizações militares do ambiente operacional amazônico 82 alunos do 5º ano do Curso de Formação e Graduação, do Curso de Graduação e do Curso de Formação do Instituto Militar de Engenharia (IME).

No dia oito de novembro, os participantes assistiram palestras das Organizações Militares do Comando Militar da Amazônia e do Comando Militar do Norte, que tiveram o objetivo de apresentar as atividades realizadas pelo Exército na Amazônia e estimular nos graduandos a noção da dimensão, das peculiaridades e da importância estratégica da região para o país.

Os alunos realizaram ações destinadas à aplicação prática dos conhecimentos teóricos adquiridos durante seus cursos, onde foram desenvolvidos estudos e trabalhos com objetivo de suprir as demandas científico-tecnológicas das organizações militares sediadas nas guarnições de Manaus, Boa Vista e Belém.

O Vice-Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia (VCh DCT) General de Divisão Luís Henrique de Andrade, acompanhou as atividades realizadas nas guarnições de Manaus e Boa Vista. No dia 10 de novembro, o VCh DCT e comitiva visitaram 1º Pelotão Especial de Fronteira, em Bonfim, no interior de Roraima, onde vivenciaram a rotina diária de um pelotão de fronteira.

A visita ao Comando Militar da Amazônia e ao Comando Militar do Norte, incluindo também suas organizações militares subordinadas, contribuiu sobremaneira para o conhecimento institucional dos alunos, a visualização de aplicação operacional da ciência e tecnologia no ambiente operacional amazônico e a verificação da importância do engenheiro militar no Exército Brasileiro.

Fonte: IME