Demonstração da Unidade Avançada de Trauma

A Unidade Médica Expedicionária da Marinha (UMEM) recebeu, em 21 de junho, os militares da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO) do Exército Brasileiro. Foram ministradas instruções sobre a evolução da saúde no ambiente tático e a cadeia de evacuação utilizada nas Operações Anfíbias.

Durante o adestramento, foi possível visualizar o emprego da UMEM no teatro de Operações Navais, visitar uma Unidade Avançada de Trauma (UAT) e o mostruário de materiais e equipamentos utilizados.

blank
Mostra de materiais e equipamentos

Em seguida, os alunos visitaram um Carro Lagarta Anfíbio (CLAnf), com médicos e enfermeiros, configurado para evacuação médica. A visita proporcionou troca de experiências doutrinárias e a interoperabilidade das Forças.

Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui