Momento da retirada dos ocupantes de uma das embarcações que naufragou no litoral do Pará. Não houve feridos

Treze pescadores foram resgatados de duas embarcações que naufragaram na manhã desta segunda-feira (22), no litoral de Curuçá, no nordeste do Pará. A operação de resgate foi realizada por duas lanchas da empresa de praticagem Barra do Pará.

Como ocorreu

A base de apoio operacional da Praticagem Barra do Pará, localizada na comunidade Vista Alegre, em Marapanim, recebeu a informação de que uma embarcação pesqueira estava naufragando perto do Farol de Curuçá. Segundo relatos, tripulantes de outra embarcação de pesca tentaram resgatar os companheiros, mas também começaram a naufragar.

Resgate

Depois de receber as coordenadas do local aproximado do naufrágio, as lanchas da Praticagem iniciaram o resgate, que foi concluído às 11h25. Todos os treze pescadores foram resgatados sem ferimentos e levados para a comunidade Vista Alegre.

Declaração do Contra-Almirante

O Chefe do Estado-Maior do Comando do 4º Distrito Naval, Contra-Almirante Carlos Roberto Rocha e Silva Junior, elogiou a iniciativa da Barra do Pará. “No ambiente fluvial e marítimo, é fundamental que todos nos apoiemos para garantir maior segurança no tráfego aquaviário. Agradeço à empresa Barra do Pará em nome da Marinha do Brasil. Que sirva de exemplo para todos que trabalham em nossos rios e mares”, destacou.

Serviço de Busca e Salvamento da Marinha (Salvamar)

A Marinha do Brasil mantém o Serviço de Busca e Salvamento da Marinha (Salvamar), que tem como missão prestar auxílio à vida humana em perigo no mar, nos portos e nas vias navegáveis interiores. O telefone 185 é exclusivamente para pedidos de socorro. Via rádio VHF, o canal 16 (frequência 156.8MHz) é usado para chamadas de emergência.

Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).