O Comando de Artilharia recebeu a reunião plenária do ciclo XXXV da Conferência dos Exércitos Americanos (CEA), nesta quarta-feira, no Forte Santa Bárbara. O Secretário-Geral da CEA, General de Divisão Alcides Valeriano de Faria Júnior, apresentou o tema do presente ciclo (2022-2023), que está relacionado com o processo de transformação dos exércitos participantes da CEA. “Ao final desse ciclo de dois anos, a contribuição que a CEA pode dar a todos os Exércitos de nosso continente no processo de transformação é a preparação do Exército do Futuro, para que nós possamos ampliar a nossa cooperação e a nossa integração naqueles desafios e naquelas ameaças que nos afetam na segurança e na estabilidade do nosso continente. Precisamos nos preparar, precisamos desenhar o Exército do Futuro e para isso a contribuição da conferência é fundamental”, declarou o General Alcides.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Os países estrangeiros foram convidados pelo Comando de Operações Terrestres (COTER) para participar da Operação PARANÁ III, em Foz do Iguaçu, no Paraná (PR). Um exercício no terreno cuja finalidade será treinar pequenas frações. É uma oportunidade de superação dos desafios dos “idiomas”, sejam os tradicionais, sejam os da cultura interna de cada de cada exército. As diferentes doutrinas serão testadas e ajustados à realidade do Teatro de Operações.

Além da abertura oficial dos trabalhos, o presidente da CEA, General de Exército Marco Antônio Freire Gomes, apresentou os desafios dos Exércitos na atualidade. Reforçou o convite para a Operação PARANÁ III, atividade que já conta o aceite de diversos integrantes da conferência. Ele destacou a necessidade de modernização constante dos Exércitos face a uma tríade na qual as Forças Militares estão inseridas:  Defesa da Sociedade; Dimensão Humana e Geração de Força, que são conceitos que englobam diversos sistemas e programas que estão em andamento no Brasil.

Diversos comandantes apresentaram os assuntos e os desafios de seus países e de seus Exércitos.  Depois, acompanharam uma demonstração de Tiro do ASTROS 2020, um dos programas estratégicos do Exército Brasileiro. Foram lançados mísseis de três caminhões, conhecidos como Lançadores de Foguetes.

Conferências Especializadas do Ciclo (2022-2023)

Conferência do México: Processos de Transformação dos Exércitos da CEA, objetivos e perspectivas;
Estados Unidos da América: interoperabilidade e planejamento estratégico;
Conferência da Argentina: cibersegurança e defesa;
Conferência da Guiana: equilibrando recursos disponíveis, novas tecnologias e oportunidades comerciais;
Conferência da Guatemala: desafios em segurança e defesa no século XXI;
Conferência do Chile: os processos de modernização e o desenvolvimento das novas doutrinas.

Fonte: Centro de Comunicação Social do Exército
Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).