Google News

Por Mateus Mognon via nexperts

O WhatsApp atualizou suas diretrizes de uso em 15 de maio e os usuários serão obrigados a compartilhar dados do app com o Facebook. A atualização polêmica impulsionou aplicativos concorrentes e o Telegram está fazendo uma campanha nas redes sociais contra o rival.

O perfil do aplicativo no Twitter publicou uma imagem comparando o WhatsApp e o Facebook com uma lixeira. Em seguida, a conta do Telegram aconselhou aos usuários da rede social: “escolha serviços que te respeitam. E delete o WhatsApp.”

 

Os responsáveis pelos perfis do Telegram passaram a manhã de sexta-feria respondendo pessoas no Twitter sobre o assunto. As publicações vão desde a promoção de funções do aplicativo até memes zoando a concorrência.

Um dos usuários da rede social disse que ainda será obrigado a usar o WhatsApp por causa de suas aulas, já que os professores usam o app. “Tudo que você precisa fazer é convencer a professora, assim você convence a turma inteira”, respondeu o Telegram.

Novas diretrizes do WhatsApp

A briga com o WhatsApp se intensificou após o Facebook anunciar novas diretrizes de uso para o aplicativo de mensagens em janeiro. As regras se tornarão obrigatórias a partir de 15 de maio e compartilharão dados do mensageiro com a rede social de Mark Zuckerberg.

A polêmica fez os downloads do Telegram subirem até 98% durante o início de 2021, segundo informações do Sensor Tower. Além disso, o aplicativo Signal, mensageiro focado em segurança, também ganhou espaço no mercado.

Quem não aceitar as novas regras do WhatsApp sofrerá com um bloqueio completo da conta no app futuramente. Segundo explica o Facebook, o perfil ainda permanecerá ativo por um tempo, mas o usuário será impedido de ler e enviar mensagens na plataforma.

Fonte: Tecmundo

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa em Foco na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui