Google News

Por André Machado

O WhatsApp, que pertence ao Facebook, vai mudar sua política de privacidade a partir deste sábado, dia 15 de maio. Usuários vêm recebendo lembretes para revisar e aceitar os novos termos, sob pena de terem suas funções limitadas dentro do aplicativo.

Após receber uma recomendação de Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e Ministério Público Federal (MPF) na semana passada, o WhatsApp se comprometeu a não proibir o acesso por 90 dias de usuários ao aplicativo mesmo que eles não tenham concordado com a nova política de privacidade.

Após esse prazo, as regras passariam a vigorar integralmente. No entanto, o WhatsApp manterá o diálogo com os órgãos durante esse tempo e não está descartada uma nova alteração.

Mas, afinal, o que vai mudar? O que acontecerá se os usuários não aceitarem os novos termos depois da data? Qual será o esquema de compartilhamento de informações com a “nave´mãe” Facebook? Tire aqui suas dúvidas.

O que acontece se eu não aceitar os novos termos de privacidade na data determinada?

Ninguém terá suas contas excluídas no WhatsApp a princípio. Entretanto, se após essa data o usuário não der o aceite aos novos termos, passará a receber lembretes persistentes do aplicativo indefinidamente. E terá as funções do app gradativamente limitadas.

“Nas últimas semanas, os usuários vêm recebendo uma notificação no WhatsApp com mais informações sobre a atualização. Depois de dar a todos mais tempo, continuamos lembrando aqueles que não tiveram a chance de fazer isso para revisá-la e aceitá-la. Após um período de várias semanas, o lembrete que as pessoas recebem se tornará persistente”, diz a companhia.

Nesse momento, a funcionalidade do WhatsApp ficará limitada até que a pessoa concorde com as atualizações. Isso não acontecerá com todos os usuários ao mesmo tempo, explicou o WhatsApp.

E como será essa limitação?

  • Você não conseguirá acessar sua lista de conversas, mas ainda poderá atender chamadas de voz e de vídeo.
  • Se suas notificações estiverem habilitadas, ainda será possível clicar para ler ou responder a uma mensagem ou ligar de volta após uma chamada perdida de voz ou de vídeo.
  • Após algumas semanas de funcionalidade limitada, você não poderá mais receber chamadas ou notificações e o WhatsApp irá parar de enviar mensagens e chamadas para o seu telefone.

Mas o que acontecerá depois, se minha conta ficar inativa muito tempo?

Nesse caso, o WhatsApp poderá excluí-la, pois tem uma política para isso: “Para manter a segurança, limitar a retenção de dados e proteger a privacidade dos nossos usuários, o WhatsApp geralmente apaga contas que permanecem inativas por mais de 120 dias. Isso acontece quando o usuário não se conecta ao WhatsApp por esse período.”

O que vai mudar nos novos termos? 

O WhatsApp diz que quer melhorar “a experiência de mais de 175 milhões de pessoas que usam o WhatsApp diariamente para enviar mensagens a empresas. As atualizações relacionadas aos recursos comerciais e opcionais são parte das nossas iniciativas para garantir que a comunicação com empresas seja cada vez melhor, mais segura e mais simples”.

O que significa esse estímulo a conversas  com empresas?

O usuário poderá fazer perguntas sobre produtos, finalizar uma compra e obter informações úteis, como recibos de compras. Com a atualização, será ainda mais fácil conversar com empresas que usam os produtos comerciais do Facebook. “Algumas empresas precisam de serviços de hospedagem seguros para responder a clientes, e esse serviço poderá ser oferecido pelo Facebook. Caso uma empresa use esse serviço, exibiremos um aviso na conversa para que você decida se deseja ou não continuar a conversa”, via WhatsApp.

Minhas informações pessoais serão utilizadas pelo aplicativo com esses contatos?

O WhatsApp explica que é comum que as pessoas achem empresas no Facebook ou no Instagram em anúncios, que podem exibir um botão para enviar mensagens para a empresa por meio do WhatsApp. “Assim como em outros anúncios no Facebook, se você decide clicar ou tocar nesses anúncios, as informações da sua interação podem ser usadas para personalizar os anúncios que você verá no Facebook. Entretanto, o WhatsApp e o Facebook não podem ver o conteúdo das mensagens protegidas com a criptografia de ponta a ponta”.

Mas isso não poderá aumentar ainda mais o uso de meus dados pelo Facebook?

O WhatsApp afirma que a atualização não amplia a capacidade do WhatsApp de compartilhar dados com o Facebook e não impacta como as pessoas se comunicam de forma privada com seus amigos e familiares. “As mudanças na política estão relacionadas a conversas opcionais com empresas e foram pensadas para aumentar a transparência dessas conversas no WhatsApp”.

Esse contato maior com empresas se refletirá em compras pelo aplicativo?

Empresas que têm uma loja do Facebook ou do Instagram também poderão adicionar essa loja ao perfil comercial no WhatsApp. “Esse recurso permite que você veja e compre diretamente no WhatsApp os produtos que essa empresa oferece na Loja do Facebook ou do Instagram. Se você escolher interagir com a loja, um aviso exibido no WhatsApp informará como seus dados serão compartilhados com o Facebook”.

E se eu não quiser aumentar essa interação com as empresas por meio do app?

Você escolhe conversar ou não com empresas no WhatsApp e pode bloquear ou removê-las da sua lista de contatos a qualquer momento, diz o aplicativo.

Terei mais clareza de como meus dados serão usados nesse processo?

“Os Termos de Serviço e a Política de Privacidade atualizados terão ainda mais detalhes sobre como gerenciamos seus dados” afirma o WhatsApp. “Adicionamos novas seções e mais informações a seções específicas da nossa Política de Privacidade. Além disso, simplificamos a estrutura da nossa Política de Privacidade para tornar a navegação mais fácil.”

Essas mudanças vão afetar as mensagens que troco com a família e os amigos, minhas mensagens particulares?

O WhatsApp e o Facebook não podem ler nem ouvir as mensagens que você troca com amigos e familiares, diz o software. “Isso inclui suas mensagens e chamadas pessoais, os anexos e as localizações que você compartilha. Não mantemos o registro das pessoas para as quais você ligou ou enviou mensagens e não compartilhamos seus contatos com o Facebook”, acrescenta.

Segundo o WhatsApp, ele não mantém registro das pessoas para as quais o usuário ligou ou enviou mensagens;  e nem ele nem o Facebook podem ver a localização que a pessoa compartilha com alguém.

Sou obrigado a fornecer meu número de telefone para as empresas?

Não. Você decide se quer compartilhar seu número de telefone com empresas, e pode bloqueá-las a qualquer momento.

O WhatsApp diz que não vai compartilhar seu número de telefone com empresas. “Nossas políticas proíbem empresas de entrarem em contato com você no WhatsApp sem sua autorização.”

Meus contatos pessoais serão compartilhados com o Facebook?

O WhatsApp afirma que não compartilha seus contatos com o Facebook: “quando você nos dá permissão, nós acessamos somente os números de telefone da sua agenda para tornar a troca de mensagens mais rápida e confiável. Nós não compartilhamos sua lista de contatos com os outros apps do Facebook”.

E as conversas em grupos, como ficam?

As conversas em grupo continuam privadas. “Nós utilizamos as informações de participação dos grupos para entregar as mensagens aos participantes deles e proteger nossos serviços de abusos e mensagens de spam”, afirma o WhatsApp. “Nós não compartilhamos esses dados com o Facebook para o propósito de exibir anúncios. Reiteramos que as conversas pessoais são protegidas com a criptografia de ponta a ponta e, portanto, não podemos lê-las nem ouvi-las”.

O que fazer para ter mais privacidade após essas mudanças?

O WhatsApp sugere que se usem as as mensagens temporárias: para ter mais privacidade: “Você tem a opção de utilizar o recurso de mensagens temporárias para enviar mensagens que desaparecem das conversas após 7 dias da data do envio”.

Por que o WhatsApp está fazendo essa mudança?

Segundo o aplicativo, nos últimos anos, as pessoas passaram a usar os apps de troca de mensagens, como o WhatsApp, para se comunicar com amigos e familiares, “e agora cada vez mais pessoas também confiam no WhatsApp para fazer negócios”.

“A pandemia global provou que as empresas precisam de meios rápidos e eficientes para atender aos clientes e fechar vendas. Durante esse período, o WhatsApp se tornou um recurso ainda mais simples e útil para todos, e mais de 175 milhões de pessoas enviam mensagens a contas do WhatsApp Business diariamente. Os resultados de uma de nossas pesquisas mostraram que as pessoas preferem enviar mensagens a empresas para obter ajuda e que a probabilidade de fechar compras é muito maior quando a opção de enviar mensagens está disponível”, afirma a companhia em seu site oficial.

Fonte: O Globo

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa em Foco na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui