Foto: Juliana Mota/Censipam

No cenário contemporâneo de desafios à soberania nacional e à preservação do meio ambiente marinho, a tecnologia surge como aliada indispensável. Nesse contexto, a participação da IACIT no “II Seminário de Emprego de Sensoriamento Remoto no Monitoramento da Pesca Ilegal, Não Reportada e Não Regulamentada nas Águas Jurisdicionais Brasileiras” marca um ponto de virada.

blank
Foto: Juliana Mota/Censipam

Realizado no Centro Militar de Convenções e Hospedagem da Aeronáutica (CEMCOHA) em Salvador, o evento contou com a apresentação de Jonas Xavier, Executivo de Vendas da IACIT, destacando o papel crucial das Unidades de Vigilância OTH (Over The Horizon) na proteção das Zonas Econômicas Exclusivas (ZEE).

Radar Além do Horizonte (OTH 0100): Uma Ferramenta Revolucionária

O Radar OTH 0100 da IACIT representa o que há de mais avançado em tecnologia de monitoramento marítimo. Capaz de detectar e rastrear alvos na superfície marinha em distâncias de até 200 milhas náuticas da costa, este sistema se destaca pela habilidade em identificar navios não colaborativos, popularmente conhecidos como “navios fantasmas”. Sua implementação simboliza um avanço significativo na manutenção da soberania marítima brasileira, contribuindo para a vigilância efetiva de um dos maiores patrimônios do Brasil: suas águas jurisdicionais.

Aplicações Versáteis e Benefícios Estratégicos

As funcionalidades do Radar OTH 0100 ultrapassam a mera detecção de embarcações, abrangendo uma gama diversificada de aplicações estratégicas. Desde o combate à pesca ilegal, passando pela prevenção contra a pirataria, o contrabando, o tráfico de drogas, humano e a espionagem, até a proteção contra crimes ambientais e ameaças hostis, o radar demonstra ser uma ferramenta multifacetada. Além disso, seu uso promete uma vigilância mais eficiente e econômica das ZEE, aspecto fundamental para a sustentabilidade das operações de monitoramento marítimo no longo prazo.

Uma Parceria Estratégica para a Proteção das Águas Brasileiras

A relevância da IACIT no cenário de defesa e segurança marítima nacional é enfatizada pelo contrato firmado com a Marinha do Brasil para o fornecimento de dados do Radar OTH, instalado no Farol do Albardão, no Rio Grande do Sul. Essa parceria estratégica reforça o compromisso da IACIT com a proteção das Águas Juridicionais Brasileiras, oferecendo não apenas uma tecnologia de ponta, mas também uma colaboração vital para o fortalecimento da soberania nacional e a preservação dos recursos naturais marinhos.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).