Imagem: Naval Group

O Riachuelo, primeiro submarino do programa Prosub, concluiu com sucesso seu primeiro mergulho livre com imersão segura, durante a noite de sexta a sábado, na baía de Sepetiba, próximo ao Rio de Janeiro. Sucesso muito aguardado por todas as equipes da Naval Group e ICN (joint venture Itaguaí Construcões Navais) 

“Parabéns para todas as equipes, no Brasil e na França, que estão trabalhando juntas neste programa, demonstrando há mais de 10 anos a capacidade da Naval Group e do ICN em apoiar seus clientes brasileiros na concepção e construção de seus futuros submarinos”, disse Pierre Éric Pommellet.

O programa Prosub já envolveu, durante esses 12 anos, mais de 3.000 funcionários franceses e brasileiros, seja para projeto e construção de submarinos convencionais (SBR), para auxílio no projeto do futuro submarino de propulsão nuclear (SNBR) ou para o projeto da base naval de Itaguaí. Envolve também, entre outros fornecedores e parceiros franceses e brasileiros, a Navfco, responsável pela formação da tripulação.

“É acima de tudo uma aventura humana excepcional que encontra neste sucesso técnico, uma realização e uma recompensa formidável!”, Comentou Sébastien Roulland, o arquiteto geral do programa, quando deixou o barco após este primeiro para o programa.

E a aventura continua, com o próximo lançamento em meados de dezembro do Humaiata, o segundo da série, e a junção final do Tonelero, terceiro submarino convencional do programa Prosub!

Fonte: Naval Group

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui