blank

Google News

O governador João Azevêdo assinou em solenidade no Porto de Cabedelo, os contratos para a obra de dragagem do canal de acesso e bacia do porto paraibano, supervisão e monitoramento ambiental da obra de dragagem, e implantação do pátio de regulação de caminhões, Truck Center.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

Os contratos somam mais de R$ 97 milhões e garantirão a ampliação da capacidade de movimentação de cargas no Porto de Cabedelo em até 57%. O serviço incluirá o aprofundamento do canal de acesso que passará dos atuais 9,14m a 11 metros de profundidade. Já a bacia de evolução (área de manobra dos navios na área do complexo portuário), passará a ter 300 metros de largura.

Com a obra, o Porto de Cabedelo passará a receber navios com capacidade de tonelagem até 57% maior que os atuais, gerando empregos, ampliando seu potencial competitivo e contribuindo ainda mais para a economia paraibana. O Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da dragagem estima o crescimento de 10% ao ano até 2031, o que representa um montante de R$ 1,6 milhão/ano.

A presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Temóteo, explica que hoje o Porto de Cabedelo recebe navios com até 210m de comprimento e 40m de largura, mas com a limitação de tonelagem: até 35 mil toneladas embarcadas. Com a dragagem, o porto passará a receber navios com até 55 mil toneladas de cargas.

De acordo com o setor de Planejamento da Companhia Docas da Paraíba, o investimento no aprofundamento do canal de acesso do Porto de Cabedelo resultará numa diminuição de custos logísticos, ampliará a movimentação operacional de cargas já consolidadas e apresentará o porto paraibano com muito mais viabilidade para receber novas cargas de insumos e produtos, como arroz, cevada, cargas conteinerizadas e veículos.

“A obra da dragagem é uma das conquistas da gestão do porto paraibano, sob o olhar atencioso e com foco no desenvolvimento do Estado do governador João Azevêdo”, afirma Gilmara Temóteo. As expectativas do Porto de Cabedelo com a dragagem do canal de acesso, também incluem a geração de novos empregos.  De acordo com dados da Associação Brasileira de Terminais Portuários (ABTP), para cada R$ 1 milhão investido no setor, novos empregos são gerados. Com isso, a estimativa é de que até 672 novas vagas de trabalho sejam criadas.

“O Porto de Cabedelo que já é um porto competitivo em razão da localização estratégica do ponto de vista marítimo, do ponto de vista terrestre, e que vem melhorando passo a passo na questão de sua infraestrutura, começa a resolver uma questão sensível que é o nosso canal de acesso, por onde os navios passam aonde as cargas mais importantes chegam. É através do porto que os insumos mais importantes chegam para a vida e para a mesa de todos os paraibanos e de todos os brasileiros.

É realmente um momento histórico. Nós estamos muito felizes em concluir essa etapa da licitação e entrar na fase de acompanhamento e execução da obra. O nosso planejamento é de que essa obra seja concluída ainda no exercício de 2022.”, conclui Gilmara.

O investimento, com recursos próprios do Estado, de mais de R$ 83 milhões (R$ 83.273.926,86), será firmado com a DTA Engenharia, empresa vencedora da licitação realizada no começo de março. O início dos trabalhos na obra da dragagem está previsto para junho e deve ser realizado em 4 meses, entre as fases de mobilização, execução e desmobilização.

Supervisão da obra e monitoramento ambiental – Além do contrato para a execução das obras da dragagem, o governador João Azevêdo também assinará o contrato com a empresa Eicomnor Engenharia e Caruso Soluções Ambientais e Tecnológicas, vencedora da licitação ocorrida neste mês para a supervisão da obra de dragagem e pela execução da gestão ambiental, do apoio técnico e do acompanhamento dos serviços de dragagem e derrocagem de aprofundamento por resultado.

O contrato firmado será no valor de mais de R$ 1,9 milhão, também viabilizados com recursos do Estado da Paraíba.

Truck Center – Outro investimento fundamental ao crescimento operacional do porto paraibano é o pátio de regulação de caminhões de Cabedelo, o Truck Center, que deve regular o estacionamento dos veículos de carga, reduzir a formação de filas de caminhões que circulam em Cabedelo, melhorar a relação Porto-Cidade, aprimorar a gestão do fluxo e diminuir o estacionamento irregular dos veículos de carga nas vias de entorno do porto e de seus terminais, ampliando a eficiência nas operações portuárias que tendem a crescer ainda mais com a dragagem do canal de acesso e com as expansões em curso nos terminais.

O Pátio funcionará como centro de apoio logístico, organizando o fluxo e estacionamento de veículos com agendamento de entrada e saída para os terminais, terá uma área pavimentada de estacionamento para 140 caminhões, espaço destinado ao funcionamento de restaurantes e lanchonetes, banheiros e outros serviços, com área de apoio de 300m², duas edificações para administração e salas para locação, além de vias com circulação interna e estacionamento de veículos de passeio. A previsão é de que o Truck Center gere cerca de 30 empregos diretos. O Pátio será construído numa área que integra a poligonal do Porto de Cabedelo, na Retroárea do Jacaré.

“O Porto de Cabedelo está partindo para regularizar um problema histórico, e com o aumento das operações, a tendência é aumentar o fluxo de caminhões. Dessa forma, o Truck Center será responsável pela ordenação do trânsito e pela melhor eficiência das operações do Porto, de forma que teremos um espaço para os caminhoneiros se instalarem e estacionarem. Isso vai trazer mais segurança e eficiência às operações”, afirmou a diretora-presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Temóteo.

O contrato será assinado com o Consórcio PB Truck Center, formado por três empresas, no valor de mais de R$ 12 milhões e integra o Programa de Parcerias Público-Privada (PROPPP-PB) do Governo da Paraíba e é uma das obras de modernização do Porto de Cabedelo.

Fonte: Governo da Paraíba