Nos dias 22 e 23 de março, ocorreu o Exame de Aptidão Física Preliminar dos candidatos ao Curso de Navegador Fluvial 2022, às margens Rio Negro, nas proximidades do Porto do Centro de Embarcações do Comando Militar da Amazônia (CECMA).

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A atividade foi coordenada pelo Centro de Instrução de Transporte (CIT) e contou com quatro voluntários do CECMA e dois do 12º Batalhão de Suprimentos (12º B Sup). A aprovação neste teste é pré-requisito para a inscrição no curso.

Para serem aprovados, os candidatos devem nadar 400 m com o uniforme camuflado, saltar da plataforma de 4m de altura, flutuar no tempo de 15 min para segmento masculino e 11 min para o segmento feminino, realizar o teste de apneia estática por 45 segundos e apneia dinâmica de 15 metros. Por fim, devem correr para atingir um índice equivalente ou superior ao “muito bom” do Teste de Aptidão Física.

O Curso de Navegação Fluvial tem o objetivo de habilitar sargentos combatentes e logísticos a exercerem o cargo de comandante de embarcações na navegação de interior, cabotagem e apoio marítimo, todos dentro dos limites da visibilidade da costa brasileira.

Em complemento ao Curso de Navegação Fluvial se faz necessário o Curso Especial para Tripulação de Embarcações de Estado no Serviço Público (ETSP) ou o Curso Especial para Condução de Embarcações de Estado no Serviço Público (ECSP), ambos ministrados pela Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental, Organização Militar subordinada ao Comando do 9º Distrito Naval, a fim de capacitar, por meio de aulas teóricas e práticas, a tripularem e conduzirem embarcações de acordo com as normas de segurança da navegação fluvial.

Fonte: Centro de Embarcações do Comando Militar da Amazônia
Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).