blank
A Dra Najat Mokhtar e o Dr. Raul Garcia recebem instruções sobre o mamógrafo instalado a bordo do NAsH “Soares de Meirelles“

Entre os dias 12 e 14 de julho, a comitiva da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), composta pela Diretora-Geral Adjunta e Chefe do Departamento de Ciências Nucleares e Aplicações, Dra. Najat Mokhtar, e pelo Chefe da Seção de Cooperação Técnica para a América Latina e Caribe, Dr. Raul Ramirez Garcia, visitou o Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP), a Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha (DGDNTM) e o Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD).

Na visita ao Comando do 9ºDN, foi apresentado o trabalho desenvolvido pelos Navios de Assistência Hospitalar, que contam, atualmente, com equipamentos de mamografia doados pela AIEA. Esses aparelhos são empregados para diagnóstico precoce de câncer de mama em mulheres ribeirinhas da Região Norte.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

blank
A Dra Najat apresenta suas considerações ao Vice-Almirante (EN) Guilherme no auditório do CTMSP

Em São Paulo, o Diretor do CTMSP realizou uma apresentação sobre o Programa Nuclear da Marinha (PNM) e seus avanços, com ênfase em aplicações duais em seus benefícios para a Sociedade.

No Rio de Janeiro, após recepção pela Autoridade Naval de Segurança Nuclear e Qualidade (ANSNQ), Almirante de Esquadra Petronio Augusto Siqueira de Aguiar, a comitiva visitou a Agência Naval de Segurança Nuclear e Qualidade (AgNSNQ) e o seu Centro de Acompanhamento de Respostas a Emergências Nucleares e Radiológicas Navais (CARE).

blank
A Dra. NAJAT, ladeada pelo Contra-Almirante (Md) Oscar Passos, Diretor, Contra-Almirante (Md) SERRA, Vice-Diretor, e oficiais lotados na UTIR do HNMD

Ainda no Rio de Janeiro, foram visitados o Serviço de Medicina Nuclear do Hospital Naval Marcílio Dias (HNMD), com seus modernos equipamentos de Tomografia que ampliaram os meios diagnósticos dessa Organização de Saúde, especialmente na área de oncologia, assim como a Unidade de Tratamento Intensivo para Radioacidentados (UTIR). Essa unidade funciona em prontidão permanente para atendimento médico-hospitalar, em nível de alta complexidade, a vítimas de acidentes radiológicos e nucleares.

Por fim, ressalta-se que o Departamento de Ciências Nucleares e Aplicações da AIEA apoia o desenvolvimento e a utilização de tecnologias nucleares nos Estados-Membros.

Neste sentido, se torna importante disseminar que aquela Agência está disponível e interessada no desenvolvimento de projetos de cooperação técnica nas áreas de medicina nuclear, tratamento de radioacidentados e monitoramento ambiental de radionuclídeos. Para tal, as iniciativas de interesse devem ser endereçadas para a Agência Naval de Segurança Nuclear e Qualidade (AgNSNQ).