Em um evento significativo ocorrido no dia 28 de março de 2024, na Aditância do Exército junto à Representação Diplomática do Brasil na República Italiana, André Cabral, um renomado entusiasta e pesquisador da Força Expedicionária Brasileira (FEB), ministrou uma palestra elucidativa sobre o papel crucial desempenhado pelo Brasil na Segunda Guerra Mundial, com enfoque especial na atuação heróica da FEB em território italiano nos anos de 1944-45. Este evento, enriquecido pela presença dos integrantes das Aditâncias de Defesa, Aeronáutica, Exército e Marinha do Brasil, serviu como uma ponte entre passado e presente, homenageando a valentia e o sacrifício dos soldados brasileiros enquanto reforça os laços entre Brasil e Itália.

UMA JORNADA PELA HISTÓRIA E VALOR

A palestra de André Cabral não foi apenas uma narração de eventos históricos; foi uma imersão na coragem, na determinação e nos sacrifícios feitos pela FEB em solo europeu. Ao destacar a participação do Brasil na Segunda Guerra, Cabral jogou luz sobre um capítulo frequentemente ofuscado na história brasileira, revelando a importância estratégica e o impacto das ações da FEB na liberação da Itália fascista. Este evento não somente honrou aqueles que lutaram e sacrificaram suas vidas pela liberdade, mas também sublinhou a contribuição significativa do Brasil aos esforços aliados durante um dos períodos mais sombrios da história moderna.

FORTALECENDO LAÇOS ATRAVÉS DA MEMÓRIA

A presença dos membros das Aditâncias de Defesa, Aeronáutica, Exército e Marinha do Brasil na palestra simboliza a unidade e o respeito mútuo entre as forças armadas e a diplomacia brasileira. Este encontro, além de ser uma oportunidade para relembrar a bravura da FEB, funcionou como um catalisador para o fortalecimento dos laços entre o Brasil e a Itália, países unidos não apenas por laços históricos, mas também pelo compartilhamento de valores comuns, como a liberdade, a justiça e a paz.

UM LEGADO DE CORAGEM

A palestra de André Cabral em Roma ressoa como um lembrete da tenacidade e da bravura dos homens e mulheres que serviram na FEB. Suas histórias de heroísmo, muitas das quais se desenrolaram em terras italianas, continuam a inspirar e a educar gerações futuras sobre o custo da liberdade e a importância da contribuição brasileira na arena global. Enquanto o evento celebra a memória dos heróis do passado, também reitera o compromisso do Brasil em manter viva a chama da memória histórica, assegurando que os feitos da FEB sejam eternamente lembrados e honrados.

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).