O “Projeto Soldado-Cidadão” é uma iniciativa social fundamental que fornece qualificação profissional a militares temporários, especialmente aqueles em situação de vulnerabilidade social. O objetivo principal é oferecer aos Marinheiros-Recrutas melhores condições para ingressarem no mercado de trabalho após o término do Serviço Militar Obrigatório (SMO).

Parceria Estratégica com SENAI-DF

download 2

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A colaboração entre o Comando do 7º Distrito Naval e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (SENAI-DF) permitiu que o Centro de Instrução e Adestramento de Brasília Almirante Domingos de Mattos Cortez (CIAB) conduzisse cursos profissionalizantes para a Turma II/2023 do Estágio de Instrução e Adaptação (EIA).

Diversidade de Cursos Oferecidos

Os 110 Marinheiros-Recrutas foram distribuídos em três cursos: Operador de Computador, Auxiliar Administrativo e Pintor Residencial e Predial, incluindo treinamento em padrões de segurança do trabalho em altura (NR35). Esses cursos foram ministrados a bordo, utilizando a infraestrutura do CIAB, incluindo rancho e sala de aula.

Contribuições do SENAI e Infraestrutura Inovadora

O SENAI contribuiu significativamente com professores, apostilas, uma carreta móvel que serve como laboratório de informática, e equipamentos de segurança para a realização dos cursos. O CIAB facilitou o transporte dos professores e utilizou recursos destinados ao projeto para adquirir insumos necessários, especialmente para o curso de pintura.

Impacto Positivo e Preparação para o Futuro

O Projeto Soldado-Cidadão desempenha um papel importante na preparação profissional dos Marinheiros-Recrutas. Além de adquirirem novas habilidades técnicas, os recrutas poderão aplicar esses conhecimentos em suas futuras Organizações Militares (OM), contribuindo para a eficiência administrativa dessas unidades e garantindo uma transição suave para o mercado de trabalho civil após o SMO.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).