Santa Maria (RS)  A Artilharia tem lugar de destaque na história militar do Brasil. No século 19, foi fundamental para a vitória dos aliados na Guerra da Tríplice Aliança. Já na 2ª Guerra Mundial, apoiou todas as operações da Força Expedicionária Brasileira (FEB) para derrotar os nazifascistas. Organizada em três ramos: Campanha, Costa e Antiaérea, a Artilharia possui materiais que permitem o cumprimento das missões de apoiar pelo fogo as Armas-base.

O Dia da Artilharia é celebrado em 10 de junho. A data é uma referência ao nascimento, em 1801, na França, do Marechal Emílio Luís Mallet, Patrono dos Artilheiros. E é justamente a trajetória vitoriosa de Mallet, um dos principais heróis do Brasil na Guerra da Tríplice Aliança, que foi retratada na Solenidade Nacional Alusiva ao Patrono da Arma de Artilharia (SNAPAART), realizada na noite do último sábado, dia 11, em Santa Maria.

Com o intuito de enaltecer as tradições militares e os heróis do Exército Brasileiro, os convidados prestigiaram a reconstituição histórica da trajetória vitoriosa do Barão de Itapevi, culminando na Batalha de Tuiuti, em que Mallet demonstrou toda sua coragem e valor de líder militar.

O evento, ocorrido no 3º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado, o Regimento Mallet, contou com as presenças do Comandante do Exército Brasileiro, General Marco Antônio Freire Gomes; do Comandante Militar do Sul, General Fernando Jose Sant’ana Soares e Silva; do Comandante da 3ª Divisão de Exército, General Sergio Luiz Tratz; do Prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom; autoridades civis, militares da ativa e veteranos.

A espada de gala que pertenceu ao Marechal Mallet, que faz parte do acervo do Memorial criado em sua homenagem, foi conduzida pelo Primeiro-Tenente Pedro Henrique Teixeira Mallet, descendente de sétima geração do Patrono, até o mausoléu onde estão depositados os restos mortais do Marechal Mallet e de sua esposa, Ana Joaquina Castorina de Medeiros Mallet. “Eu já participo há bastante tempo desta solenidade, e para mim, é uma grande honra ser um dos responsáveis por cultuar e manter as tradições”, disse o tenente.

Ocorreram desfile de antigos e atuais artilheiros, desfile de blindados, declamação do poema “Se”, em homenagem aos artilheiros, e o brinde com copo d’água, gesto praticado por Mallet para unir a tropa e que se tornou uma das mais antigas tradições da Artilharia.

“O Comando Militar do Sul, por intermédio do Regimento Mallet, tem a honra de ser o guardião do Marechal Emílio Luís Mallet. Ele repousa aqui. Foi um grande herói da história do Exército Brasileiro e do País. E estas celebrações evocam a nós, que vivemos agora em tempos muito mais fáceis que os do passado, que qualquer sacrifício pela Pátria é muito bem-vindo, e que todos nós devemos nos esforçar ao máximo para que o nosso país seja cada vez melhor”, disse o Comandante Militar do Sul, General Fernando Sant’ana Soares.

“Aqui nós temos os restos mortais de um herói nacional, o que traduz todo o nosso sentimento de Brasilidade, das nossas tradições e valores de todos os tempos. É uma honra visitar Santa Maria para celebrar com os gaúchos e os artilheiros de todo o Brasil”, finalizou o Comandante do Exército, General Marco Antônio Freire Gomes.

Fonte: CMS

Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui