Google News

A fronteira amazônica conta com aproximadamente 11.000 quilômetros de extensão,  variando entre fronteiras secas e úmidas. As rodovias as quais grande parte da população  brasileira está acostumada a utilizar, nestes locais são representadas apenas por grandes  rios. As florestas são imensidões de um verde magnífico, porém quase impenetrável. A  biodiversidade é incrível. Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da  Biodiversidade (ICMBio), vivem na Amazônia mais de 40 mil espécies de plantas, 300  de mamíferos e aproximadamente 1,3 mil espécies de aves. Tudo isso representa cerca de  15% da biodiversidade do planeta. Acresce-se a isso as inúmeras riquezas minerais  existentes na região.  

Com toda essa exuberante natureza, aliada à grande disponibilidade de recursos,  prover a segurança da Amazônia é tarefa das mais árduas. Além de proteger a soberania  brasileira na região, é preciso fiscalizar e combater os diversos delitos impetrados contra  esse esplêndido ecossistema.  

Visando atender ao plano de defesa nacional, cujo objetivo é promover a proteção da  Amazônia brasileira e sua maior integração com as demais regiões do País, as Forças  Armadas estão realizando no período de abril a setembro deste ano o maior exercício de  defesa externa da Amazônia, denominado Operação Amazônia.  

A manobra é caracterizada por diversos tipos de operações de guerra, como ofensiva,  defensiva e contra forças irregulares, onde são empregados vultosos meios militares:  blindados, helicópteros, navios de guerra, aeronaves e sistema de foguetes Astros. O  objetivo é que no final os militares saiam ainda mais capacitados a defender a Amazônia,  motivo de grande orgulho e admiração de todos os brasileiros.  

A missão não é fácil e todos conhecem os desafios que são enfrentados na região, no  entanto, como bem mencionou o General de Exército Rodrigo Octávio: “Árdua é a missão  de promover e defender a Amazônia. Muito mais difícil, porém, foi a de nossos  antepassados em conquistá-la e mantê-la”. Que não ousem ameaçar a Amazônia  brasileira!

blank blank blank blank

Fonte: COMUNICAÇÕES SOCIAIS DO COMANDO MILITAR DA AMAZÔNIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui