No dia 16 de fevereiro, a comunidade náutica de Nova Viçosa, Bahia, recebeu a visita da “Delegacia Itinerante” da Capitania dos Portos em Porto Seguro (DelPSeguro), marcando um dia significativo para aquaviários e amadores da região. Este projeto, pensado para aproximar os serviços da Autoridade Marítima da população local, realizou 52 atendimentos, abrangendo desde a renovação de Cadernetas de Inscrição e Registro (CIR) até a inscrição e transferência de propriedade de embarcações, além da renovação de Carteiras de Habilitação de Amador (CHA).

Facilitando o Acesso a Serviços Essenciais

A Delegacia Itinerante representa um esforço notável para facilitar o acesso dos moradores de Nova Viçosa a serviços cruciais para a regularização documental de aquaviários e amadores, bem como de suas embarcações. Este projeto não apenas simplifica processos burocráticos, mas também promove uma maior aderência às normas de segurança marítima, contribuindo significativamente para a segurança da navegação e a salvaguarda da vida humana no mar.

Promovendo a Conscientização Marítima

Além dos serviços documentais, a iniciativa visa fortalecer a mentalidade marítima entre a comunidade local, enfatizando a importância do cumprimento das Normas da Autoridade Marítima. Através dessa ação educativa, a DelPSeguro busca não só regularizar a situação das embarcações e de seus condutores, mas também sensibilizar sobre práticas responsáveis e seguras no ambiente marítimo.

Um Impacto Positivo na Comunidade

O sucesso da Delegacia Itinerante em Nova Viçosa reflete o comprometimento da Marinha do Brasil com a segurança marítima e a proximidade com a comunidade marítima local. Ações como esta são fundamentais para reforçar a presença da autoridade marítima em regiões distantes, garantindo que as políticas de segurança e regularização sejam acessíveis a todos, independentemente de sua localização geográfica.

Um Farol de Segurança e Serviço

A iniciativa da Delegacia Itinerante em Nova Viçosa é um exemplo eloquente de como a Marinha do Brasil, através da DelPSeguro, está navegando além de suas bases tradicionais para servir e proteger a comunidade náutica brasileira. Projetos como este não apenas reforçam a segurança nas águas brasileiras, mas também estreitam os laços entre as autoridades marítimas e as comunidades que elas servem, promovendo uma cultura de segurança e conscientização marítima que é vital para o futuro de nossa navegação.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).