A Marinha do Brasil (MB) está com inscrições abertas para o concurso de Sargento Músico do Corpo de Fuzileiros Navais, uma oportunidade única para jovens talentosos que sonham em unir sua paixão pela música com uma carreira sólida e promissora. Com 33 vagas disponíveis, o concurso promete atrair uma nova geração de músicos em busca de estabilidade financeira e desenvolvimento profissional no ambiente militar.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Trajetórias de Superação e Sucesso

Nathan Ventura, aos 11 anos, em seu Primeiro Concerto Solo no Festival do Vale do Café, em Vassouras (RJ), e durante apresentação com a Banda Sinfônica do CFN na Sala São Paulo, em janeiro deste ano.

A história de Nathan Ventura, que ingressou na MB em 2019, é um exemplo inspirador. Vindo de uma família humilde e enfrentando desafios consideráveis para estudar música, Nathan alcançou o primeiro lugar no concurso aos 18 anos, uma conquista que reflete sua dedicação e o potencial transformador da música. Similarmente, Giovana Sanches viu no concurso uma chance de alcançar a segurança financeira e profissional que tanto buscava, em um cenário cultural nacional muitas vezes desafiador para os músicos.

Diversidade Musical na Marinha

Sob a liderança do Comandante do Batalhão Naval, o Corpo de Fuzileiros Navais destaca-se por sua diversidade musical, abrigando grupos como a Banda Sinfônica, a Banda Marcial, e os conjuntos Fuzibossa e Fuzishow. Essa variedade não apenas enriquece culturalmente a instituição, mas também oferece aos músicos militares uma ampla gama de experiências e oportunidades de atuação, tanto no Brasil quanto internacionalmente.

Rotina e Remuneração

A rotina dos músicos na Marinha varia conforme a unidade, combinando ensaios diários com missões operativas. Durante o curso, os futuros sargentos músicos recebem uma remuneração inicial de R$ 1.414,82, valor que considera soldo militar, adicional militar, e adicional de compensação por disponibilidade militar. Após a formação, a remuneração sobe consideravelmente, evidenciando o compromisso da MB com o bem-estar e o desenvolvimento de seus membros.

O Concurso

O concurso está aberto a brasileiros de ambos os sexos, com idades entre 18 e menos de 25 anos, que tenham altura mínima de 1,54m e máxima de 2,00m, e que tenham concluído o ensino médio. A taxa de inscrição é de R$ 95,00, e os interessados têm até o dia 15 de maio de 2024 para se inscreverem.

Link para o Edital:

https://www.marinha.mil.br/cgcfn

Marcelo Barros, com informações da Agência Marinha
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).