No período de 5 a 8 de julho, o 32º Pelotão de Polícia do Exército (32º Pel PE) realizou o Estágio de Adaptação à Polícia do Exército que teve como objetivo qualificar os militares incorporados no corrente ano. Durante o estágio os militares receberam instruções inerentes às missões de Policial do Exército, como: Operações Táticas, Check Point, Combate em Ambiente Urbano, Operações de controle de Distúrbios, Patrulhamento Ostensivo, Posto de Segurança Estática e Técnicas de Imobilização e Contenção Física. Na oportunidade, foi realizada uma Instrução de Agentes Químicos, apoiada pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar de Roraima.

Ao término das atividades os estagiários receberam o “Braçal PE”, maior símbolo da Tropa de Polícia do Exército. Para a realização das atividades foram adotadas todas as medidas de prevenção contra a covid-19 em vigência.

Fonte: 32º Pel PE
Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui