Militares da Capitania dos Portos do Espírito Santo restabeleceram a parte elétrica para reativar o Farol Itapemirim

Militares da Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES) restabeleceram, nos dias 24 e 25 de agosto, o Farol da Ilha do Francês, com seus 12 metros de altura, localizado a quatro quilômetros do município de Itaipava (ES), e o Farol Itapemirim, localizado na Ilha Branca, a aproximadamente três quilômetros do município de Marataízes (ES).

A atividade de restabelecimento dos faróis envolve a substituição da bateria estacionária, limpeza dos painéis fotovoltaicos, manutenção da parte elétrica e reparos estruturais em decorrência de atos de vandalismo.

Apesar de estarem em locais pouco acessíveis e não estarem abertos à visitação, devido às suas especificidades, ambos os faróis são essenciais para auxiliar à navegação e garantir a segurança marítima na região sul capixaba.

blank
Farol na Ilha do Francês também foi reparado

A CPES vem efetuando, de forma gradual, obras de revitalização dos faróis de sua área de jurisdição, o que também contribui para a melhoria do índice de eficácia da organização militar, parâmetro que avalia a qualidade dos serviços de manutenção dos balizamentos existentes em território nacional ou nas Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB).

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui