O submarino Humaitá (S41), desenvolvido dentro do Prosub (Programa de Desenvolvimento de Submarinos), da Marinha Foto: Divulgação/Marinha

O Brasil é um país continental, com uma costa de 7.367 quilômetros, e o submarino é praticamente indispensável. Hoje a Marinha do Brasil deu um passo importante para proteger a Amazônia Azul com o lançamento ao mar do segundo Submarino Humaitá. O Prosub prevê a construção de quatro embarcações de propulsão convencional — com motores diesel-elétricos — e um de propulsão nuclear, com previsão de entrega somente em 2031.

O evento ocorreu no Complexo Naval de Itaguaí nesta sexta-feira e teve a presença do presidente Jair Bolsonaro, marcando dois avanços do ProSub. Além da inauguração do Humaitá, que entra na fase de testes, houve a integração dos módulos do terceiro submarino do programa, o Tonelero.

tonelero

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Captura de Tela 2020 12 11 as 12.24.33 Captura de Tela 2020 12 11 as 12.25.41 Captura de Tela 2020 12 11 as 12.26.48 Captura de Tela 2020 12 11 as 12.27.14 Captura de Tela 2020 12 11 as 12.27.43

Fotos: Divulgação/Marinha

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).