blank
Comandante da Marinha e Comandante do 3º Distrito Naval descerram placa de inauguração do monumento do Almirante Tamandaré na orla da Praia do Meireles

Google News

A Marinha do Brasil inaugurou, hoje (11), o monumento do Almirante Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré, em Fortaleza. A cerimônia, que foi presidida pelo Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, integra uma série de atividades promovidas pela Força ao longo deste ano para comemorar o bicentenário da Independência do Brasil.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

blank
Autoridades presentes à cerimônia

Durante a solenidade de inauguração na orla da Praia do Meireles, o Comandante da Marinha ressaltou a importância do Almirante Tamandaré para a Pátria brasileira. “Os interesses do Brasil sempre estiveram acima da sua própria vontade ou dos seus interesses pessoais. Esses foram os valores que, além de nos inspirar como marinheiros, também nos motivaram a trazer um pouco da história e do simbolismo do Almirante Tamandaré para além dos conveses dos nossos navios e dos muros das nossas organizações militares inaugurando, com o apoio de valorosos parceiros, monumentos como este em mais de uma dezena de cidades, de norte a sul do País e, talvez, até mesmo no exterior”.

blank
Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Garnier, durante discurso

O Almirante de Esquadra Garnier agradeceu às instituições envolvidas no evento, ressaltando que amanhã (12) será inaugurado outro monumento em homenagem ao Marquês de Tamandaré, na orla da Praia de Ponta Verde, em Maceió (AL). “Em nome da nossa Marinha do Brasil, agradeço penhoradamente às instituições, empresas e personalidades amigas da Marinha que nos apoiaram nesse empreendimento cívico, assim como parabenizo o Comando do 3º Distrito Naval, o Centro de Comunicação Social da Marinha, a Capitania dos Portos do Ceará e demais organizações militares participantes pela concretização deste belo evento. O esforço de todos vocês, certamente, contribuirá para alimentar e manter aceso o fervor patriótico nos corações de muitas gerações de brasileiros”.

Em um dos momentos de maior emoção do evento, o Comandante da Marinha, acompanhado do Comandante do 3º Distrito Naval, André Moraes Ferreira, do Secretário Municipal da Cultura de Fortaleza, Elpidio Nogueira, e do Contra-Almirante (FN) Fernando César da Silva Motta, fez uma aposição floral no monumento, como forma de reverenciar a memória do herói brasileiro, Almirante Tamandaré. Além da relevante presença de diversas autoridades civis e militares, chamou a atenção a participação marcante de crianças e adolescentes de Grupos de Escoteiros do Mar e alunos do Programa Forças no Esporte (Profesp), que deram um brilho especial entoando a Canção do Marinheiro.

A inauguração incluiu também uma programação especial, como a visitação pública de navio da Marinha, a realização de Ação Cívico-Social (AciSo) e apresentação de banda de música de militares.

blank
Público visita o Navio-Patrulha “Grajaú”

Abrindo as atividades previstas, o Navio-Patrulha “Grajaú”, atracado no Porto de Mucuripe, esteve aberto à visitação pública, na terça-feira (10), recebendo cerca de 500 visitantes. Hoje, ocorreu uma Ação Cívico-Social na Escola Estadual de Ensino Médio Dragão do Mar, onde foram realizados atendimentos médico e odontológico, exames e testes de saúde, oficinas, palestras sobre ingresso na Marinha e manutenção das instalações da instituição de ensino.

blank
Estátua do Marquês de Tamandaré inaugurada em Fortaleza

Almirante Tamandaré
Nascido em 13 de dezembro de 1807, Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré, patrono da Marinha, dedicou 66 anos de serviço à Marinha do Brasil e participou de episódios decisivos na formação de nosso país, a exemplo das lutas pela independência do Brasil e a Guerra do Paraguai.

Além de militar exemplar e exímio marinheiro, o Almirante Tamandaré teve trajetória marcada pela honradez e pela extrema lealdade à jovem Nação Brasileira, cujos interesses do Brasil sempre estiveram acima da sua própria vontade ou dos seus interesses pessoais.

Seus exemplos e virtudes servem como inspiração não somente para as atuais gerações de marinheiros, mas também para os brasileiros de todos os tempos.