A exposição “Do Amazonas ao Prata: a Força Naval na conformação de um território brasileiro unificado” está no Museu Naval, Centro do Rio de Janeiro

A Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha (DPHDM) realizou, em 27 de setembro, a inauguração de sua mais nova exposição temporária, “Do Amazonas ao Prata: a Força Naval na conformação de um território brasileiro unificado”, no Museu Naval, no Centro do Rio de Janeiro (RJ). A mostra foi concebida especialmente para fazer parte das celebrações dos 200 anos da Independência do Brasil, integrando o calendário oficial da Marinha em comemoração ao bicentenário.

A cerimônia de descerramento da faixa, abrindo a exposição, contou com a presença do Secretário-Geral da Marinha, Almirante de Esquadra Marcelo Francisco Campos; do Diretor da DPHDM, Vice-Almirante José Carlos Mathias; da responsável pelo projeto da mostra, Capitão-Tenente Fernanda Deminicis de Albuquerque; e do seu curador, Segundo-Tenente Gustavo Pereira da Silva, do Colégio Naval e doutor em História.

Extrapolando o episódio do Grito do Ipiranga, a exposição revela momentos precedentes e posteriores à ruptura com Portugal. Reunindo um acervo da Marinha, original do período em quase sua totalidade, a mostra discute o papel decisivo da Armada Imperial no processo de Independência e na consolidação do território brasileiro.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Com entrada gratuita (de terça a domingo e feriados, das 13h às 17h), “Do Amazonas ao Prata” permite ao público, por meio de um óculos de realidade virtual em 360º, vivenciar a experiência de estar em batalha a bordo da Nau Pedro I, primeira naucapitânia da Esquadra brasileira, contra navios portugueses. O visitante pode aindaconhecer objetos pessoais de figuras de destaque, como o Marquês de Tamandaré, Patrono da Marinha, e o Almirante Cochrane, primeiro Almirante da Marinha Imperial.

publico debrucou se sobre preciosidades da exposicao como documentos
Público observa preciosidades da exposição, como documentos de navios do século XIX, do acervo do Arquivo da Marinha e da Escola Naval

Prestigiaram também a inauguração da mostra o Vice-Almirante Armando de Senna Bittencourt, Ex-Diretor da DPHDM; a Diretora do Museu Histórico Diplomático do Itamaraty, Embaixadora Danielle Xavier Cesar; o Comandante do Centro de Instrução Almirante Graça Aranha, Contra-Almirante Paulo Vecchi Ruiz Cardoso; o Comandante da Escola Naval, Contra-Almirante Adriano Marcelino Batista; e o Diretor de Assistência Social da Marinha, Contra-Almirante Ricardo Jaques Ferreira; entre outras autoridades, dos meios civil, acadêmico e militar.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).