blank
Cerimônia de inauguração do monumento em homenagem ao Marquês de Tamandaré na orla da praia de Ponta Verde

Google News

Em comemoração ao Bicentenário da Independência do Brasil e Duzentos Anos da Esquadra Brasileira, a Marinha do Brasil inaugurou nesta quinta-feira (12) o monumento em homenagem ao Almirante Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré, na orla da praia de Ponta Verde, com a presença do Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

O monumento, que homenageia o herói brasileiro Almirante Tamandaré teve sua placa descerrada pelo Comandante da Marinha e pelo Comandante 3º Distrito Naval (Com3ºDN), Vice-Almirante André Moraes Ferreira. Posteriormente, o Almirante de Esquadra Garnier e o Governador interino de Alagoas, Klever Loureiro, realizaram a aposição de uma coroa de flores na base do monumento, reverenciando a memória do Patrono da Marinha, contendo uma mensagem com os dizeres “Tamandaré, Herói Brasileiro”. Ato contínuo, o Pavilhão do Patrono da Marinha foi içado, enquanto o toque de silêncio era executado em um momento solene.

blank
Aposição floral com a participação do Governador interino de Alagoas

O Comandante da Marinha ressaltou, durante o seu discurso, o heroísmo do Marquês de Tamandaré, destacando a bravura do homenageado quando lutou pelo Brasil. “Desde criança, aprendi que todo brasileiro deve honrar sua família e também amar sua Pátria. Agir sempre com dedicação e honradez. Mas nós, militares, precisamos cultivar esses valores de uma maneira mais intensa, pois juramos que, se preciso for, defenderemos a nossa Pátria com o sacrifício das nossas próprias vidas. (…) E, exatamente assim, era o Almirante Tamandaré, cujas virtudes superavam, em muito, o tamanho deste ou de qualquer outro monumento que possamos erigir em sua homenagem. Além de um militar exemplar e exímio marinheiro, Tamandaré teve trajetória marcada pela honradez e pela extrema lealdade à jovem Nação Brasileira, nos mais de 66 anos em que serviu ao Brasil e à sua Marinha”.

blank
Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Garnier, discursa na cerimônia

O Almirante de Esquadra Garnier aproveitou o momento para convidar os presentes na cerimônia a conhecerem um pouco mais sobre o Patrono da Marinha, por meio hotsite criado pelo Centro de Comunicação Social da Marinha. “Desde já, convido os presentes a acessarem, pelo QR Code gravado na base do monumento, um site com muitas informações, vídeos e detalhes interessantes da vida e carreira do nosso homenageado. Os senhores e senhoras verão que a nossa admiração pelo Almirante Tamandaré tem uma forte e verdadeira razão de ser”.

blank
QR Code de acesso ao hotsite em homenagem ao Patrono da Marinha

Programação especial

A programação teve início pela manhã, quando a população da capital alagoana pode visitar Navio-Patrulha Oceânico “Araguari”, que está atracado no Porto de Maceió. O navio realiza, na área sob jurisdição do Com3ºDN (Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas), missões de socorro e salvamento marítimo, operações aéreas, patrulha e inspeção naval, contribuindo para a salvaguarda da vida humana e para a segurança e controle dos interesses do Brasil no mar.

Enquanto isso, na Escola Estadual Professor Virginio de Campos, no bairro Ponta da Terra, ocorreu uma Ação Cívico-Social, que incluiu atendimentos médico e odontológico, exames e testes de saúde, oficinas, palestras sobre ingresso na Marinha, além de manutenção das instalações da instituição de ensino.

blank
Público visita o Navio-Patrulha Oceânico “Araguari”

O Marquês de Tamandaré

Nascido em 13 de dezembro de 1807, Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré, patrono da Marinha, dedicou 66 anos de serviço à Marinha do Brasil e participou de episódios decisivos na formação de nosso país, a exemplo das lutas pela independência do Brasil e a Guerra do Paraguai.

Além de militar exemplar e exímio marinheiro, o Almirante Tamandaré teve trajetória marcada pela honradez e pela extrema lealdade à jovem Nação Brasileira, cujos interesses do Brasil sempre estiveram acima da sua própria vontade ou dos seus interesses pessoais.Seus exemplos e virtudes servem como inspiração não somente para as atuais gerações de marinheiros, mas também para os brasileiros de todos os tempos.