O Comando Aeronaval da Marinha do Brasil informou que, entre 8 de outubro de 2022 e 12 de abril de 2023, foi realizada a 41ª Operação Antártica (OPERANTAR XLI). A operação marca os 40 anos do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR) e da pesquisa científica brasileira no continente gelado.

O 1° Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (EsqdHU-1) participou da operação, prestando apoio logístico móvel por meio de operações aéreas de transporte de pessoal e material. As duas aeronaves UH-17 (Helibras H135) empregadas na missão voaram aproximadamente 95 horas, realizando voos de reconhecimento, lançamentos e recolhimentos de acampamentos científicos, entre outras atividades.

Durante a operação, foram realizados 23 projetos científicos no âmbito do PROANTAR, envolvendo 134 pesquisadores, incluindo professores universitários e alunos de graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado. A Marinha transportou os pesquisadores até o Continente Antártico para a coleta de amostras, medições locais e obtenção de dados.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A entrada do Brasil no Sistema do Tratado da Antártica (STA) proporcionou à comunidade científica nacional a oportunidade de participar de atividades que, juntamente com a pesquisa do espaço e do fundo oceânico, representam as últimas grandes fronteiras da ciência internacional.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).