Imposição da boina, característica do fuzileiro naval santomense, pelo instrutor brasileiro

O Grupo de Assessoramento Técnico de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil participou da cerimônia de encerramento do 6° Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais, realizada no dia 24 de fevereiro, no Centro de Instrução Militar de São Tomé e Príncipe. Foram formados 25 soldados fuzileiros navais que passarão a integrar a tropa de pronto emprego da Guarda Costeira.

O Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais, que teve início em 17 de novembro de 2021, contou com a participação brasileira no assessoramento técnico à equipe de instrução santomense. O apoio materializa-se na apresentação da doutrina do Corpo de Fuzileiros Navais brasileiro e nas trocas de experiências entre os militares.

blank
Palavras do Embaixador do Brasil em São Tomé e Príncipe

A cerimônia foi presidida pelo Ministro da Defesa Nacional, acompanhado do Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe, Embaixadores do Brasil e de Portugal no país, demais autoridades militares santomenses e Assessorias Brasileira e Portuguesa.

Na ocasião, o Embaixador do Brasil em São Tomé e Príncipe proferiu algumas palavras ressaltando os resultados positivos da cooperação militar existente entre ambos os países e destacando a importância das parcerias para os próximos anos.

Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui