Reunião de orientação à ORGACONTRAM Brasil, conduzida pelo COpMar
O Comando de Operações Marítimas e Proteção da Amazônia Azul (COMPAAz) participou, no período de 1º a 12 de agosto, do Exercício de CNTM TRANSOCEANIC XXXI, por meio do Centro de Operações Marítimas (COpMar), exercendo sua função de Comandante Local de Controle Operativo (COLCO) Brasil, em conjunto com as organizações militares componentes da Organização de Controle Naval de Tráfego Marítimo (ORGACONTRAM) Brasileira.
A Armada do Chile, fazendo uso do COLCO Chile, exerceu a função de Oficial Diretor do Exercício. A coordenação do TRANSOCEANIC XXXI ocorreu por Áreas Marítimas, de acordo com o definido no Plano para a Coordenação da Defesa do Tráfego Marítimo Interamericano (CODEFTRAMI), tendo o Coordenador da Área Marítima do Atlântico Sul (CAMAS) responsável pela respectiva área; pela Área Marítima do Pacífico Sul, o COLCO Peru; e pela Área Marítima do Atlântico Norte, o COLCO México, além da participação da ORGACONTRAM das Marinhas da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, México, Paraguai, Peru e Uruguai.
O Exercício contribuiu para elevar o grau de adestramento da ORGACONTRAM, da Organização de Direção Civil de Transporte Marítimo e da Organização de Direção Civil de Pesca, em procedimentos específicos de Controle Naval de Tráfego Marítimodas Marinhas participantes. Foi criado um cenário específico que contou com a participação do Tráfego Marítimo real e fictício. Buscando proporcionar maior realismo ao exercício, a ORGACONTRAM convidou 223 Companhias de Navegação, o que, ao final, aparelhou a participação total de 283 Navios Mercantes.
O TRANSOCEANIC XXXI constituiu uma oportunidade de praticar as Medidas de CNTM previstas para emprego pelos países componentes do Plano CODEFTRAMI, além de possibilitar o estreitamento de laços de cooperação entre as Marinhas Amigas, contribuindo para o enriquecimento das tarefas de monitoramento da Amazônia Azul e demais áreas de interesse, corroborando com o incremento da Consciência Situacional Marítima.
Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui