A segurança da navegação deve ser uma construção coletiva, segundo a Capitania dos Portos do Amapá | Foto: CPAP

Uma operação da Marinha do Brasil, vai fiscalizar entre esta sexta-feira (13) e o próximo dia 22 de janeiro, o fluxo de passageiros e segurança de embarcações de transporte, turismo náutico e de travessia, nos rios dos municípios de Macapá, Santana, Mazagão, Itaubal e Oiapoque.

As ações fazem parte da 1ª fase da Operação “Travessia Segura 2023” que no estado, será coordenada pela Capitania dos Portos do Amapá.

A Marinha informou que as ações são preventivas e de conscientização de tripulação e passageiros reforçando a importância do uso correto dos coletes salva vidas, prevenção à poluição e segurança da navegação.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Dentro da programação da operação, serão verificadas as habilitações dos condutores, documentação das embarcações, material de salvamento e resgate como coletes, boias, extintores de incêndio. Também serão fiscalizados o limite de lotação, condições de navegabilidade e para os condutores serão ofertados testes de etilômetro.

A população pode ajudar nas fiscalizações realizando denúncias sobre irregularidades através dos telefones (96) 3281-5480, (96) 99112-1538 ou pelo e-mail: [email protected].

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).