KC-390 realiza lançamento de paraquedistas em treinamento com C-17 e C-130 da USAF

blank

O avião multimissão KC-390 realizou, na madrugada de terça-feira (02/02), o lançamento de paraquedistas em voos em conjunto com as aeronaves C-17 e C-130 da Força Aérea Americana, durante o Exercício Operacional “Culminating”, em Alexandria – Louisiana, Estados Unidos. A missão foi um marco no projeto de desenvolvimento do KC-390, pois a aeronave teve a oportunidade de operar, cumprindo todos os objetivos traçados, com aviões militares de transporte já consagrados e empregados em cenários de combate ao redor do mundo.

“Era um sonho imaginar que um produto da indústria aeronáutica nacional, fruto de décadas de desenvolvimento, poderia atuar lado a lado, em pé de igualdade, com aeronaves historicamente consagradas. Acabamos de provar que alcançamos, sim, esse tão desejado nível de maturidade técnica e operacional”, ressaltou o Oficial de Operações do 1° Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT), Tenente-Coronel Aviador Daniel Silva Fortes.

O KC-390 integrou um voo de pacote, que é quando aeronaves decolam em um curto espaço de tempo para cumprir ações de Força Aérea complementares, visando a um objetivo comum. Nesse caso, a meta foi realizar o lançamento de paraquedistas para conquistar uma posição por meio aéreo.

Cerca de 120 paraquedistas do Exército Brasileiro, que participam do exercício em conjunto com o Exército dos Estados Unidos, foram lançados do KC-390 na Zona de Lançamento do Joint Readiness Training Center, unidade do Exército Americano especializada em receber esse tipo de treinamento conjunto.

De acordo com o coordenador da missão, Major Aviador Daniel Elias Souza, a coordenação teve uma complexidade maior, porque as diversas aeronaves que integravam o voo de pacote partiram de localidades diferentes e se encontraram em um ponto comum. “Dentro desse desafio, nós percebemos que nosso planejamento foi adequado às metas que tínhamos e conseguimos atingir todas elas”, ressaltou.

Além do KC-390, participaram dos voos nove aeronaves C-17 e quatro aeronaves C-130, todas da Força Aérea Americana. Foram lançados cerca de 1.600 paraquedistas, além de 22 plataformas com equipamento pesado. “Nós percebemos que o KC-390 é uma aeronave que está compatível com esse tipo de cenário, assim como, a doutrina da FAB”, complementou.

Outra etapa conquistada pelos militares do 1°GTT durante o exercício foi a operacionalidade completa da tripulação em lançamentos de paraquedistas. Pela primeira vez, o KC-390 realizou a missão de salto de militares com tripulação operacional 100% composta por militares da Força Aérea.

Em visita ao exercício, o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, ressaltou a interoperabilidade das Forças Armadas Brasileiras ampliada pela participação conjunta, no Exercício Operacional “Culminating”, do KC-390 da FAB e da Brigada Paraquedista do Exército Brasileiro.

“É um dia histórico para as Forças Armadas Brasileiras nesse exercício inédito, o ‘Culminating’, com o lançamento dos paraquedistas da Brigada de Paraquedistas, também utilizando a nova aeronave da FAB: o KC-390”, ressaltou.

O primeiro KC-390 Millennium foi entregue à Força Aérea em setembro de 2019. E, após cerca de um ano e meio operando a aeronave multimissão, a FAB atualmente conta com quatro KC-390 em sua frota realizando missões fundamentais para o país, como a Operação COVID-19, de apoio no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, e na missão de assistência humanitária à República Libanesa.

A participação do KC-390 em treinamentos como o exercício “Culminating” é fundamental para o aprimoramento da utilização da aeronave. A capacidade operacional e de atuação do KC-390 são obtidas mediante o acúmulo de experiências em exercícios conjuntos, o que também possibilita o desenvolvimento doutrinário para a utilização segura da aeronave.

Fonte: Portal BIDS

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!

Receba nossas notícias em tempo real através dos aplicativos de mensagem abaixo:

blank
WHATSAPP: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui