Com 90% dos jangadeiros capacitados, a cidade de Porto de Pedras, litoral Norte de Alagoas, tem um dos melhores índices de segurança turística em passeios e já criou o selo “Jangadeiro Legal” para os profissionais totalmente regularizados. O reflexo desse trabalho feito pela secretaria municipal de Meio Ambiente em parceria com o ICMbio e Marinha é a procura por profissionais que garantem qualidade e segurança aos clientes.

O primeiro passo foram os cursos de Marinheiro de Convés oferecidos pela prefeitura da cidade e executados pela Capitania dos Portos de Alagoas em 2021 e 2022. Agora, em parceria com ICMBio, a secretaria municipal de Meio Ambiente concluiu o projeto Conduta Responsável em Ambiente Recifal, que capacitou condutores/jangadeiros com foco na gestão da Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais (APACC). O curso é uma das etapas obrigatórias para obtenção da autorização do ICMBio e também estimula a promoção do turismo ecológico e responsável.

Toda essa capacitação e legalização é importante para que o jangadeiro possa conduzir os turistas dentro das normas estabelecidas pela lei Aquaviária nacional, complementadas por leis municipais. Por estarem situadas na APA -Area de preservação ambiental- Costa dos Corais, os passeios precisam obedecer regras específicas como a quantidade de visitantes e de jangadas permitidas por maré.

Abenildo Amalrino de Braga, um dos primeiros a ter o selo “Jangadeiro Legal” reconhece o trabalho da prefeitura no apoio a categoria e diz ter “orgulho” pelo conhecimento adquirido que ele “nunca mais vai esquecer”.

As piscinas naturais de visitação podem receber, no máximo, 300 visitantes e 50 jangadas por dia. A área de visitação do Peixe-boi, em Tatuamunha, 70 visitantes e 10 condutores. Piscinas de menor porte com área de corais mais vulneráveis, têm regulamentação diferenciada. A piscina do Araçá, só pode receber 20 jangadas , com capacidade individual para seis pessoas , num total de 120 visitantes/dia e a do Poço da Véia, 30 jangadas com mesmo número de turistas, totalizando 180 /dia.

As secretárias de Meio Ambiente, Flávia Rego e do turismo Zélia Cavalcanti garantem que o trabalho na cidade é contínuo porque a preocupação do prefeito Henrique Vilela é ter o turismo de base sustentável como uma das metas. Além dos jangadeiros, toda a cadeia do turismo está passando por capacitações e restruturação. Porto de Pedras também é a única cidade de Alagoas e a quarta do Nordeste a ter uma praia, a do Patacho, com o selo Bandeira Azul de sustentabilidade.

Fonte: Cada Minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui