Com um forte compromisso com a defesa e soberania do Brasil, a IACIT realizou um marco significativo ao entregar duas unidades do SCE-0100, um avançado sistema de contramedida eletrônica, ao Exército Brasileiro. Esta entrega, que beneficiou o Centro de Comunicações e Guerra Eletrônica (CCOMGEX) e o 1° Batalhão de Guerra Eletrônica (1°BGE), representa uma etapa crucial no fortalecimento das capacidades defensivas do país.

SCE-0100: Uma Tecnologia de Vanguarda

Snapinsta.app 404972137 1317936575750958 3344561825376206114 n 1080

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O SCE-0100, desenvolvido pela IACIT, é um equipamento de última geração projetado para bloquear ou interferir em comunicações de drones, celulares, dispositivos explosivos e outros aparelhos que utilizam sinais de Rádio Frequência. Essa tecnologia coloca o Brasil na vanguarda da defesa eletrônica, permitindo uma resposta eficaz e atualizada às ameaças modernas, um aspecto crítico na era digital e tecnológica em que vivemos.

Treinamento e Testes em Brasília

Para garantir a eficácia e a aceitação do novo equipamento, representantes da IACIT, Jonas Xavier e Otavio Augusto Gonzaga de Faria, conduziram um treinamento especializado para o corpo técnico do 1°BGE em Brasília. Além do treinamento, foram realizados testes práticos com drones, assegurando que o SCE-0100 atende às necessidades e expectativas operacionais do Exército Brasileiro.

Compromisso da IACIT com Inovação e Excelência

A entrega do SCE-0100 pelo IACIT é um testemunho do comprometimento da empresa com a inovação e a excelência em tecnologia de defesa. Ao fornecer soluções avançadas que fortalecem as capacidades de defesa do Brasil, a IACIT desempenha um papel vital no suporte à segurança nacional, adaptando-se continuamente às evoluções tecnológicas e às novas formas de ameaças.

Uma Era de Avanços na Defesa Brasileira

Este desenvolvimento marca uma nova era para a defesa brasileira, onde a integração de tecnologias avançadas, como o SCE-0100, amplia significativamente as capacidades do país em contramedidas eletrônicas. A colaboração entre a IACIT e o Exército Brasileiro é um exemplo claro da sinergia necessária entre a indústria e as forças armadas para garantir uma defesa nacional robusta e atualizada.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).