blank

São Gabriel da Cachoeira (AM) – No dia 4 de junho, o Comando de Fronteira Rio Negro/ 5º Batalhão de Infantaria de Selva (Cmdo Fron RN/5º BIS), Organização Militar Diretamente Subordinada (OMDS) à 2ª Brigada de Infantaria de Selva (2ª Bda Inf Sl), sediou o Encontro Anual dos Guerreiros de Selva da Guarnição de São Gabriel da Cachoeira.

Os militares, Guerreiros de Selva de todas as OMDS da “Brigada Ararigbóia”, se reuniram no  Tapiri da Mística do Cmdo Fron RN/5º BIS, onde realizaram: a Oração do Guerreiro de Selva; a leitura referente a cada um dos símbolos; o canto da Canção do Centro de Instrução do Guerra na Selva (CIGS); e outras atividades que exaltam e reforçam a mística dos melhores Guerreiros de Selva do mundo.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Simultaneamente a essa atividade, os familiares dos guerreiros de selva se reuniram no Comando da 2ª Bda Inf Sl, embarcaram em voadeiras e deslocaram-se para o início da “Trilha do Guerreiro de Selva”. O grupo realizou um passeio fluvial pelas águas do Rio Negro e em seguida, ao desembarcar, foi recebido por militares guias da atividade e responsáveis pelas oficinas durante a trilha. A cada clareira, foi realizada a apresentação de uma das três fazes do Curso de Operações na Selva. Após a interação das crianças com a instrução montada, o percurso foi concluído com a travessia da ponte até o Tapiri da Mística, onde os Guerreiros de Selva reunidos aguardavam a chegada de seus familiares.

O Comandante do 3º Batalhão de Infantaria de Selva, Tenente-Coronel Márcio Weber de Menezes, Guerreiro de Selva nº 3.273, compareceu ao tradicional encontro e destacou a importância do evento como fundamental para manter acesa, em cada militar, a mística do Guerreiro de Selva. Segundo ele, o Soldado da Amazônia sabe se portar na selva e tira proveito dela em todas as situações, principalmente nas atividades militares, e isso os guerreiros sabem fazer como ninguém.

O Segundo-Tenente Franklin José Ribeiro, da 2ª Bda Inf Sl, Guerreiro de Selva nº 4.415, ressaltou toda a vibração que envolveu a cerimônia realizada no Tapiri da Mística e classificou o evento como de altíssimo nível! Sua esposa, Ana Tilli de Moura, também participou da atividade e disse ter vivenciado uma experiência única. Segundo ela, a trilha foi extraordinária pois conheceram um pouco da realidade do curso e também pela organização e cuidado da equipe que conduziu a atividade.

A iniciativa do evento ocorreu em comemoração ao dia 1º de junho – Dia do Guerreiro de Selva – e é parte do “Programa de Raízes, Valores e Tradições” cuja finalidade, nesta ocasião, foi cultuar a mística do Guerreiro de Selva e enaltecer o espírito do Soldado da Amazônia. Dessa forma, evidenciou-se o reconhecimento profissional do militar, valorizando suas conquistas, família e os laços de camaradagem, pilares fundamentais na vida do Guerreiro de Selva e principalmente do Soldado da Amazônia.

Fonte: 2ª Bda Inf Sl