CPES prestou apoiou logístico durante a Operação Interagências

A Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES) desempenhou um papel crucial na recente Operação Interagências, que resultou na apreensão de uma tonelada e meia de entorpecentes. A operação, conduzida em parceria com a Polícia Federal e a Receita Federal, ocorreu no navio Grande Amburgo, que chegou ao Espírito Santo.

Apoio Logístico da CPES e Inquérito Administrativo

A CPES forneceu suporte logístico essencial à equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo (CBMES) durante a inspeção do navio. Além disso, integrantes do Grupo de Vistoria e Inspeção da CPES realizaram perícias como parte de um Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação, para investigar as causas e responsabilidades relacionadas ao transporte de substâncias ilegais.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Força-Tarefa e Recursos Utilizados na Operação

A operação contou com a participação de 50 agentes da Receita Federal e da Polícia Federal, além de cinco militares da Capitania e 14 cães farejadores. Os esforços combinados desses grupos foram essenciais para o sucesso da missão.

Encaminhamento do Inquérito ao Tribunal Marítimo

Após a conclusão do inquérito e o cumprimento das formalidades legais, o processo será encaminhado ao Tribunal Marítimo. A Procuradoria Especial da Marinha adotará as medidas necessárias, conforme previsto na legislação.

Eficiência e Colaboração na Segurança Marítima

A participação efetiva da Capitania dos Portos do Espírito Santo na Operação Interagências demonstra a importância da colaboração entre diferentes órgãos na garantia da segurança marítima e no combate ao tráfico de drogas.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).